Memórias da atriz Denise Del Vecchio retidas em livro da Coleção Aplauso

Já são dezenas os títulos da Coleção Aplauso. Coordenada pelo crítico Rubens Ewald Filho, presta grande serviço à memória nacional, sobretudo ao teatro, arte efêmera por natureza, com a edição de biografias de atores, dramaturgos e diretores. Hoje à noite, o bar e restaurante Teatrix - que abriga um pequeno teatro - vai ser o cenário do lançamento de mais uma biografia de atriz: Denise Del Vecchio, Memórias da Lua, escrita pela atriz Tuna Dwek. O formato é o de depoimento, em primeira pessoa, que começa ainda pela infância vivida na zona leste. Curiosidades à parte - ainda que elas façam a delícia dos leitores de biografias -, as memórias de Denise Del Vecchio trazem à tona momentos importantes da história do teatro brasileiro. Afinal, a primeira vez que foi ao teatro, 1966, levada por um professor de geografia, viu a antológica montagem de Morte e Vida Severina, dirigida por Silnei Siqueira. A terrível experiência da prisão em companhia de Celso Frateschi, pai de seu filho André Frateschi; as primeiras vivências com o Teatro Jornal no Arena, embrião do que viria a ser o Teatro do Oprimido; a prisão e o exílio de Augusto Boal, atualmente indicado para o Prêmio Nobel da Paz! A incrível viagem a Cuba com a peça Feliz Ano Velho, o sucesso de Lua de Cetim, a admiração por Alcides Nogueira: muitas são as vivências narradas por Denise, cujo interesse ultrapassa o simples relato pessoal. Serviço Denise Del Vecchio, Memórias da Lua. Tuna Dwek. Teatrix. Rua Peixoto Gomide, 1.066, telefone 3285-0939. Coleção Aplauso, 166 páginas, R$ 15

Beth Néspoli, O Estadao de S.Paulo

25 Fevereiro 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.