Estadão
Estadão

Masp recebe doação de clube de elite da fotografia

Museu anexa ao acervo 275 fotos de modernos cruciais do País, como Geraldo de Barros, Lorca, Farkas e Gasparian

O Estado de S. Paulo

10 Dezembro 2014 | 21h22

Uma coleção de 275 fotografias modernistas originais desembarca no Masp essa semana e já está sendo tratada como a primeira grande doação colhida pela nova gestão do museu, profissionalizada este ano.

As fotos, cedidas em comodato por 50 anos (e que, após esse período, automaticamente se transformará em coleção permanente do museu), pertenciam ao Foto Cine Clube Bandeirante, uma espécie de confraria de fotógrafos de vanguarda cujo início remonta a 1939, e que teve entre seus associados gente como German Lorca, Thomaz Farkas, Gaspar Gasparian, Eduardo Salvatore, Geraldo de Barros, José Yalenti, Marcel Giró, Gertrudes Altschul, Roberto Yoshida e Ivo Ferreira da Silva. Além, eventualmente, do carioca José Oiticica Filho (pai de Hélio Oiticica), que manteve diálogo contínuo com o grupo de São Paulo, entre outros.

“É o que tem de melhor na fotografia moderna, é o coração do que foi a fotografia modernista brasileira”, festejou ontem o presidente do Masp, Heitor Martins. Ele vê um interesse crescente nesse tipo de produção, marcado por composição, estrutura, luzes e sombras – um interesse que trouxe a São Paulo, no último final de semana, a curadora de fotografia do MoMA, Sarah Meister, em busca do chamado “período do fotoclubismo” brasileiro para uma mostra naquele museu norte-americano. Também esteve escarafunchando na produção do período, em São Paulo, um curador do Getty Museum.

Uma outra indicação do interesse internacional pelo que esses fotógrafos fizeram entre os anos 1940 e 1950 é uma mostra que examina a produção de Gaspar Gasparian e Geraldo de Barros na Whitechapel Gallery, em Londres, em torno do centenário do concretismo (há 10 fotos de Barros e 3 fotos de Gasparian no lote doado ao Masp). “Nós vamos receber as fotos e organizar, em outubro e novembro do ano que vem, uma grande mostra dessa coleção, criando um registro do que representou esse momento importante”, afirmou o presidente do Masp.

O núcleo dessa coleção começou a ganhar destaque em 2009, em pesquisa do curador Iatã Cannabrava, que montou no Centro Cultural São Paulo a mostra Foto Cine Clube Bandeirante, com 128 imagens de 48 fotógrafos daquele acervo. O material selecionado naquela época por Iatã está contido nas 275 fotos doadas ao Masp, informou o museu, que agradece o trabalho de prospecção dos curadores Cannabrava e Isabel Amado.

Heitor Martins qualifica como uma “doação madura” a cessão das fotos, porque não vem repleta de restrições e deverá integrar para sempre o acervo do museu. Segundo o atual presidente do Foto Cine Clube Bandeirante, José Luiz Pedro, a parceria com o Masp vai difundir mais o patrimônio que a coleção representa, “possibilitando que o grande público tenha conhecimento da imensa contribuição desses fotógrafos e do Foto Cine Clube Bandeirante para a fotografia no Brasil e no mundo”. 

Mais conteúdo sobre:
Visuais Masp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.