Daniela Paoliello|Divulgação
Daniela Paoliello|Divulgação

Marta Mestre é nova curadora em Inhotim

Historiadora de arte portuguesa, que vive no Brasil e foi curadora-assistente no MAM do Rio, passa a integrar equipe da instituição mineira

O Estado de S. Paulo

10 de março de 2016 | 15h52

O Instituto Inhotim anunciou nesta quinta-feira, 10, que a portuguesa Marta Mestre passa a integrar sua equipe de curadores. Há seis anos no Brasil, ela foi curadora-assistente de Luiz Camillo Osorio no Museu de Arte Moderna do Rio. Segundo Inhotim, Marta Mestre atuará na instituição ao lado do curador-chefe Allan Schwartzman, baseado em Nova York, e de Jochen Volz, também curador da 32ª Bienal de São Paulo, a ser inaugurada em setembro.  

No início de fevereiro, o Instituto Inhotim, localizado em Minas Gerais, confirmou que o curador Rodrigo Moura deixaria o cargo de diretor artístico da instituição por uma decisão de acordo entre as duas partes. Com a saída de Moura, ficou resolvido que o diretor executivo de Inhotim, Antonio Grassi, acumularia também a direção artística do instituto.   

No comunicado sobre a contratação de Marta Mestre, a curadora afirmou que será uma honra "trabalhar com uma das mais singulares coleções de arte contemporânea do mundo". "Será uma grande realização pessoal e uma etapa de amadurecimento profissional". Formada em história da arte pela Universidade Nova de Lisboa e com mestrado em cultura, comunicação e museologia pela Université d'Avignon de Paris, a portuguesa, nascida em 1980, também foi professora da Escola de Artes Visuais do Parque Lage no Rio.  

Tudo o que sabemos sobre:
Artes VisuaisCultura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.