Luzes da psicanálise sobre nomes do cânone

Os ensaios reunidos nos quatro capítulos de As Armadilhas do Saber apresentam as confluências entre literatura e psicanálise a partir da interpretação de textos brasileiros. Professora da Universidade de São Paulo, Cleusa Rios P. Passos propõe uma leitura interdisciplinar, calcada em conceitos psicanalíticos, das criações de, entre outros escritores, Machado de Assis, Oswald de Andrade, Carlos Drummond de Andrade, Murilo Mendes, Clarice Lispector e Nelson Rodrigues. Ela entende a literatura como discurso singular e desafiador, sobre cujos contornos a psicanálise lança luzes. Desse modo, a estudiosa procura desvendar aspectos pouco notados das obras daqueles autores do cânone nacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.