DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO

'Luz do Mundo' é tema da Bienal Internacional de Curitiba

Começa no dia 3 de outubro edição que ocupará espaços culturais da cidade paranaense e suas ruas

O Estado de S. Paulo

30 de setembro de 2015 | 04h00

No Paraná, será inaugurada neste sábado, 3, mais uma edição da Bienal Internacional de Curitiba, que poderá ser vista até 6 de dezembro. Com curadoria-geral de Teixeira Coelho, a exposição estará articulada pelo conceito de Luz do Mundo. Obras de artistas nacionais e estrangeiros, como Julio Le Parc, Dan Flavin. Regina Silveira e Eliane Prolik, vão ser exibidas em diversos espaços da cidade – entre eles, o Museu Oscar Niemeyer e o Palacete dos Leões – e, inclusive, nas ruas.

Um dos grandes destaques esperados para a edição é a exibição do trabalho Três Mulheres (2008), do norte-americano Bill Viola, na Catedral de Curitiba. “A participação de Bill Viola é uma escolha pontual, pois suas obras são repletas de luz como elemento visual e remetem também à luz como metáfora da ressurreição”, explica a curadora Tereza de Arruda em texto de apresentação do evento. Além de Tereza, integram o time curatorial da mostra Leonor Amarante, Bo Nilsson, Fernando Ribeiro e Yamil Le Parc. Mais ainda, Ana Rocha e Goura Nataraj, vencedores do Prêmio Jovens Curadores 2015, tiveram a oportunidade de auxiliar o curador convidado Daniel Rangel. Já o educativo da Bienal paranaense tem curadoria de Vera Miraglia e Carmen Lúcia Kassis.

Outra importante presença na Bienal de Curitiba serão as peças do franco-argentino Julio Le Parc, homenageado da edição. “Deslumbramento: palavra que melhor expressa a reação humana diante de suas obras”, define o curador-geral Teixeira Coelho em texto.

Ao mesmo tempo, vale ainda citar que o público encontrará em Luz do Mundo trabalhos de outros criadores como a iraniana Shirin Neshat, o norte-americano Anthony McCall e os brasileiros Odires Mlászho e Rubens Mano. A entrada para as instituições que integram o programa da Bienal, realizada pela Secretaria de Estado da Cultura, será gratuita, exceto no Museu Oscar Niemeyer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.