Löwy e Naïr recuperam pensamento de Goldmann

É dito da obra de Lucien Goldmann que "restabelece o marxismo de Marx e desenvolve-o de maneira extremamente original". Neste volume, dois de seus principais discípulos - Michael Löwy, do Centre National des Recherches Scientifiques, de Paris; e Sami Naïr, da Universidade de Paris - recuperam sua trajetória, escrevendo que "sua obra é de nossa época e os problemas que levanta são nossos". Para os dois, é fundamental limpar o marxismo dos dogmatismos que o marcaram durante o último século. E a melhor maneira de empreender a tarefa é, segundo eles, recuperar o trabalho de Goldmann, que "clamava pelos direitos da consciência e do sujeito no processo histórico". A tradução é de Wanda Caldeira Brant.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.