Leonardo da Vinci pode ter posado para retrato

Testes confirmam que quadro é contemporâneo ao mestre

Efe, O Estadao de S.Paulo

03 de abril de 2009 | 00h00

O teste de carbono 14 ao qual foi submetido o quadro que se considera ser um retrato do pintor Leonardo da Vinci confirma que ele foi pintado na segunda metade do século 15, informaram ontem os especialistas envolvidos na investigação. O quadro foi encontrado há pouco mais de três meses em Salerno, no sul da Itália,Segundo eles, o dado é o indício de que o quadro é um retrato de Da Vinci, já que a data de elaboração coincide com o período de vida do gênio renascentista (1452-1519). Os resultados das análises foram apresentados ontem em uma coletiva de imprensa organizada pelo secretário de Turismo de Roma, Alessandro Vannini, e pelo historiadores que analisam o quadro, Nicola Barbatelli e Alessandro Vezzosi. A análise do carbono 14 foi feita pelo laboratório Circe, de Caserta, localizado no sul da ItáliaA obra, um óleo sobre tela que mede 60 por 40 centímetros, foi encontrada há três meses, numa coleção privada de uma família de Salerno por Barbatelli. No começo, se acreditou ser um retrato do matemático Galileo Galilei. Após um processo de limpeza, o historiador percebeu que o rosto que aparecia na pintura tinha semelhanças com o Perfil de Leonardo, que está na galeria dos Uffizi de Florença.Barbatelli e Vezzosi disseram que é pouco provável que se trate de um autorretrato do gênio italiano, e que os testes de infravermelho não detectaram nenhum outro desenho debaixo da pintura apresentada.O descobrimento de um desenho ou algum escrito debaixo da capa pictórica seria de extrema importância, já que, segundo Vezzosi, a caligrafia de Leonardo é "uma das coisas mais reconhecíveis do artista", e, portanto, permitiria confirmar ou excluir sua participação no processo criativo daquele quadro.Vezzoni deixou claro, no entanto, que não está excluída totalmente a possibilidade de que Da Vinci seja o autor da obra, já que há materiais que o infravermelho não foi capaz de detectar.Mesmo assim, os investigadores anunciaram que na próxima quarta-feira será inaugurada uma mostra sobre os retratos de Leonardo no pequeno povoado italiano de Vaglio Basilicata, no sul. Por meio de 40 pinturas e 20 fac-símiles, a exposição analisará as mudanças na imagem do rosto do gênio italiano através dos anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.