Kurt: equilíbrio em leitura tradicional

À frente da Orquestra Acadêmica, Kurt Masur dá à Nona Sinfonia de Beethoven rigoroso senso de acabamento

Crítica Lauro Machado Coelho, O Estadao de S.Paulo

30 de julho de 2008 | 00h00

Diante da Orquestra Acadêmica do Festival de Campos do Jordão, no concerto de encerramento de domingo, o maestro Kurt Masur deu uma brilhante demonstração dos resultados que um regente experimentado pode obter de um conjunto de jovens instrumentistas, dirigindo-os numa das peças mais expostas do repertório, a Sinfonia nº 9 Coral, de Ludwig van Beethoven. Acima do esperado é a conclusão a que se chegou ouvindo o resultado do concerto na Sala São Paulo - aclamado, no final, por aplausos proporcionais ao efeito obtido pelo veterano regente.Deslizes, no caso da interpretação de partitura de semelhante complexidade, são inevitáveis, e seria possível rastrear imperfeições aqui e ali. Mas elas se tornam tão insignificantes diante do conjunto, que o que vale a pena ressaltar é o equilíbrio da concepção - de feitura absolutamente tradicional, é verdade, mas com um rigoroso senso de acabamento - e a capacidade de sustentar o arco que, partindo do misterioso início do Allegro ma non troppo, culmina na celebração radiosa da alegria com a solidariedade entre os homens que há no poema de Schiller.Masur optou, diante da qualidade dos jovens músicos - e isso foi explicado por Roberto Minczuk, o diretor do festival - por fazer a sinfonia com a orquestra completa, e não com efetivo mais reduzido, como é costume hoje em dia. E isso condicionou a versão grandiosa e opulenta que se ouviu, para a qual os coros - o Paulistano e o da Osesp - contribuíram da forma segura habitual.Do quarteto vocal, diga-se que ele contava com a classe de Stephen Bronk - que está prestes a nos deixar para fazer carreira em Berlim - e de Rosanna Lamosa, Adriana Clis e Fernando Portari (este desempenhando-se com absoluta correção, por mais que a tessitura - tipo Florestan - do tenor da Nona seja pouco adequada para ele). Em suma, uma apresentação que deu ao Festival de Inverno deste ano um encerramento apreciável.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.