Justiça recusa apelação de Polanski

A Justiça da Califórnia recusou o pedido de absolvição do cineasta francês Roman Polanski anteontem, acusado de ter mantido relação sexual com uma menor em 1977 em Los Angeles. Os advogados de Polanski pediram para transferir o processo para fora do Condado de Los Angeles. O cineasta, nascido na França e filhos de poloneses, se declarou culpado por ter tido "relações sexuais ilegais", logo após ter sido preso graças à denúncia dos pais da menor de 13 anos. Polanski se refugiou na França em 1978, pouco antes do veredicto judicial, e desde então não lhe é permitido regressar aos Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.