Julianne Moore num drama cheio de intensidade

Julianne Moore é espetacular em Fim de Caso, o filme de Neil Jordan que o Cinemax exibe às 19h45. É o caso até de perguntar-se - mas quando não é assim? Julianne é uma das melhores e mais intensas atrizes de sua geração. Basta-lhe um pequeno gesto, ou olhar, para transmitir aquilo que atrizes menos talentosas não conseguem entregar nem com choro e ranger de dentes.Ela inicia nos próximos dias, no Canadá, a filmagem de Blindness, o novo filme de Fernando Meirelles, adaptado do romance Ensaio sobre a Cegueira, de José Saramago. O filme começa a ser rodado no Canadá, prossegue no Uruguai e, em setembro, Julianne desembarca na cidade com Mark Ruffalo para a última etapa da filmagem.Fim de Caso baseia-se no romance de Graham Greene que já havia sido filmado por Edward Dmytryk, com Deborah Kerr e Van Johnson, em 1955. Ralph Fiennes e Stephen Rea dividem agora a cena com a grande Julianne na história da mulher que se torna amante de um escritor, amigo de seu marido, em Londres, durante a 2ª Guerra. Inesperadamente, ela põe fim ao caso e só nos mais tarde, quando se reencontram, ele descobre por quê. Tem a ver com a formação católica do grande escritor. O filme é muito bonito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.