Jornal Nacional perde 28% de ibope em uma década

Telejornalismo Audiência: Levantamento considera as médias de janeiro e fevereiro; Globo ressalta que mantém liderança

Cristina Padiglione, O Estadao de S.Paulo

11 Março 2009 | 00h00

Na soma dos meses de janeiro e fevereiro deste ano, o Jornal Nacional teve a menor audiência de sua história. A considerar apenas o share, índice que mede a sintonia do programa só no universo de TVs ligadas, o JN caiu de 53,5% em 2000 para 47,3% na média dos dois primeiros meses do ano, segundo o Ibope da Grande São Paulo. Em índices absolutos, a queda foi de 11 pontos porcentuais (39,3 em jan/fev de 2000 para 28,3 em jan/fev de 2009) - a baixa aí é maior que no share, escancarando que a Globo perdeu audiência, sim, mas o número de televisores ligados também despencou em uma década. Seja para a concorrência ou para o botão Power, o JN perdeu 28% de público de uma ponta a outra, sempre tendo a média de janeiro e fevereiro como base. No diagnóstico da Globo, sem menosprezar o surgimento de novas mídias) há inevitável interferência da novela das 7 no ibope do noticiário. A Central Globo de Comunicação (CGCom) argumenta que em 2006, quando o ibope do JN sofreu uma baixa ( janeiro, isoladamente, obteve menos que janeiro de 2009), a novela das 7 também apresentava queda. "A exceção é janeiro de 2003, quando, apesar de ter uma novela das 7 com desempenho baixo - tivemos a posse e o primeiro mês do governo Lula, saído de uma eleição emocionante e histórica, o que naturalmente canalizou todas as atenções para a cobertura das notícias do planalto." A emissora informa ainda que está habituada a enfrentar oscilações e vencer: " jamais deixamos de ser líder". Ressalta ainda que no PNT (Painel Nacional de TV do Ibope) o share do Jornal Nacional nunca foi inferior a 53%. "A meta de audiência dos programas da TV Globo é de sempre obter uma participação nos número de aparelhos ligados próxima dos 50%."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.