Alberto Pizzoli/AFP
Alberto Pizzoli/AFP

Itália recebe G7 dedicado à cultura

País busca um posicionamento de destaque na defesa do patrimônio mundial

AFP

30 Março 2017 | 10h52

A cidade de Florença recebe nesta quinta, 30, e sexta, 31, a primeira reunião do G7 dedicada à cultura, uma iniciativa estimulada pela Itália, um país que busca um posicionamento de destaque na defesa do patrimônio mundial.

"Na origem deste projeto está uma avaliação que fizemos para o governo e que mostra que a Itália dispõe de uma liderança cultural pela importância de seu patrimônio", explicou o ministro italiano da Cultura, Dario Franceschini.

"A Itália busca transformar esta força em ação no plano internacional para introduzir a noção de diplomacia cultural na agenda das nações", completou.

Este encontro acontecerá durante a presidência italiana do G7, o grupo dos sete países mais ricos do planeta.

Os chefes de Estado e de Governo do G7 se reunirão no fim de maio na cidade siciliana de Taormina.

Na reunião de dois dias, os ministros da Cultura dos sete países debaterão nesta cidade da Toscana o tema "cultura como instrumento de diálogo dos povos".

O primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni, abrirá oficialmente o encontro cultural nesta quinta-feira.

Franceschini destacou o desejo de um documento final que perpetue as reuniões do G7 na área de cultura.

O G7 reúne Estados Unidos, Japão, Alemanha, França, Reino Unido, Canadá e Itália.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.