Iraque reabre museu que foi saqueado

O primeiro ministro do Iraque, Nuri al Maliki, reabriu ontem o Museu Nacional de Bagdá, um dos mais importantes do Oriente Médio, cujo acervo conta com numerosas peças arqueológicas de diferentes períodos da história da humanidade. O museu estava fechado havia seis anos, desde a entrada das tropas norte-americanas e inglesas no País, em março de 2003, quando foi saqueado. Maliki espera que o local se transforme num centro de estudos e atraia pesquisadores do todo o mundo. Ele ainda pediu a colaboração de todos para a tarefa de descobrir sítios arqueológicos que continuam ocultos em diversos locais do Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.