Invisíveis traz o drama de pessoas desprezadas pela mídia

O trabalho coletivo, em cinema, sempre traz um resultado desigual - inevitavelmente a obra de um diretor se sobressai em relação ao outro. Foi o que tentou evitar o projeto Invisíveis, que o Cinemax exibe hoje às 22 horas. Produzido pelo ator Javier Bardem, virtual ganhador do próximo Oscar de melhor coadjuvante por Onde os Fracos Não Têm Vez, o documentário mostra as diversas dificuldades enfrentadas por moradores de países pobres ou em eterno conflito armado. Assim, são reveladas a rotina das vítimas da doença de Chagas na Bolívia, a doença do sono, os meninos soldados de Uganda, a violência contra civis no Congo e os camponeses sem terras da Colômbia. A produção contou com a ajuda da organização Médicos Sem Fronteiras e foi dirigida por Mariano Barroso, Isabel Coixet, Fernando León de Aranoa, Javier Corcuera e Wim Wenders. Deles, Aranoa dirigiu o episódio mais bem-sucedido. Ele acompanhou diversas crianças ugandenses que passam as noites vagando nas florestas em busca de proteção, fugindo dos soldados que as ameaçam de seqüestro. Um retrato pungente e dramaticamente real.

Ubiratan Brasil, O Estadao de S.Paulo

15 Fevereiro 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.