Investigação em torno dos meandros da subjetividade

A busca por entender a histeria e a esquizofrenia forneceu material para o desvendamento, pela filosofia contemporânea, dos meandros da subjetividade. O filósofo Jean-Christophe Goddard parte desse pressuposto para escrever Violence et Subjectivitè, que é uma continuação do ensaio Mysticisme et Folie: Essai sur La Simplicité e no qual aparecem as suas interpretações das obras de Gilles Deleuze, Jacques Derrida e Henri Maldiney. Goddard analisa como as teorias produzidas no século 20 tornaram possível entender, de maneiras diferentes - no que ela tem de singular, de universal e de imprevisível -, a subjetividade, definida como a realidade psíquica, emocional e cognitiva do ser humano.

, O Estadao de S.Paulo

27 de junho de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.