Ibope divide gráfico

Relatório exclui TVs ligadas em DVD

Cristina Padiglione, O Estadao de S.Paulo

27 de novembro de 2008 | 00h00

Sabe aquele diagnóstico que explica a fuga da audiência pela profusão de DVDs na praça? Pois é, não tem fundamento. Em outubro, passou de 338 mil, na média do mês, o número de residências que ligaram a televisão, em todo o País, para fazer qualquer outra coisa que não fosse assistir a um canal de TV.É gente à beça, mas a fatia porcentual que separa esse índice da média total de televisores ligados é minúscula - 1,88%. Assim, 34,22% do País ligou o televisor em outubro e, desse bolo, 32,34% esteve efetivamente vendo TV.A distinção entre o uso da TV para uma coisa e outra determinou a criação de uma nova divisão de relatórios de audiência pelo Ibope. Desde janeiro, o Ibope batiza como Painel Nacional de Televisão Especial os levantamentos que apontam a audiência exclusivamente televisiva. Em encontro com jornalistas, anteontem, a diretora comercial do instituto, Dora Câmara, anunciou o feito e apresentou gráficos que apontavam as duas curvas (TV e DVD/game), mês a mês. As duas linhas oscilam na mesma proporção. De modo geral, a TV não sofre, este ano, do mesmo mal de audiência que abala as novelas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.