História da jovem que foi assassinada pelo PCB

Elza, A GarotaSérgio RodriguesNova Fronteira238 págs., R$ 29,90A morte de Elza não oferece brecha para a redenção. Neste livro que mistura ficção e história, a descoberta da vileza de seu assassinato ocorre quando Molina, jornalista desempregado atrás de uma boa história, se dedica a escrever as memórias de Xerxes, um comunista nonagenário. O relato se detém num momento crucial da história do País: a Intentona Comunista (1935). Ao falar do episódio, Xerxes relembra seu grande amor, Elza Fernandez, uma moça de 16 anos que namorou Miranda, secretário-geral do Partido Comunista Brasileiro. Fracassada a ressurreição, Elza (codinome de Elvira Cupello Calônio), sob suspeita de traição, é estrangulada pelos companheiros por ordem da direção do PCB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.