Herkenhoff faz críticas à instituição

Em conferência anteontem na 28ª Bienal, sobre a 24ª mostra, ocorrida em 1998, Paulo Herkenhoff, que foi o curador-geral do evento, estendeu sua fala para fazer considerações contundentes sobre a crise atual da Fundação Bienal de São Paulo. "É preciso perguntar a cada conselheiro qual o seu papel na Bienal", afirmou, fazendo referência ao fato de membros de conselhos usarem as instituições para "escalada social". Ele também fez apelo para que o poder público (MP e MinC) faça alguma ação em relação à crise. "Talvez a Bienal pudesse até se tornar uma Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público)."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.