Guns n?Roses: novo CD cria polêmica na China

Chinese Democracy seria parte de conspiração do Ocidente

Cláudia Trevisan, O Estadao de S.Paulo

26 de novembro de 2008 | 00h00

Com o título de Chinese Democracy, o mais recente CD da banda Guns n?Roses foi classificado de "ataque venenoso" à China por um dos jornais editados pelo Partido Comunista, mas muitos internautas estão mais indignados com a possibilidade de não encontrarem o disco nas lojas do país.Segundo texto publicado pelo jornal comunista The Global Times, o CD do Guns n?Roses foi visto por "internautas não identificados" como "parte de uma conspiração de grupos de Ocidente para ?controlar o mundo usando a democracia como um títere?". Mas muitos dos autores dos 876 comentários deixados na edição online do mesmo jornal até a noite de ontem diziam não estar ofendidos com o título Chinese Democracy e se declaravam mais preocupados em encontrar o disco.Isso não significa que a escolha de Guns N?Roses não tenha provocado polêmica e protestos entre os chineses. "Eu acho que o GNR tem uma visão desdenhosa e equivocada de nosso país", escreveu um internauta de Guangzou. A maioria, porém, defendia uma posição mais ponderada. "Você está julgando apenas pelo nome do álbum. Você tentou escutar, entender e pensar sobre ele?", disse outro comentário.Ainda não está claro se o disco será comercializado na China, mas é pouco provável que isso ocorra em razão do título polêmico no país. Ontem, era possível escutar as músicas do álbum em sites chineses e acessar o site oficial da banda. Mas o site do CD, www.chinesedemocracy.com, era inacessível. Certamente, isso não era conseqüência de seu conteúdo, mas da conjugação de duas palavras bloqueadas automaticamente pela "muralha de fogo" da internet chinesa.O CD foi lançado no domingo nos Estados Unidos e é o primeiro trabalho da banda em 17 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.