Globo testa mais 3D

Conteúdo pode render canal pago

Cristina Padiglione, O Estadao de S.Paulo

25 de agosto de 2009 | 00h00

A Globo ainda não sabe qual será o destino desse tal "3D", tecnologia que leva ao espectador imagens em três dimensões, mas vem acelerando a produção do gênero. Algumas cenas da próxima novela das 9, Viver a Vida, vêm sendo captadas para finalização em 3D. A ideia é que os funcionários da casa estejam familiarizados com o serviço quando a demanda chegar."O 3D gera qualidade para os nossos programas. Isso pode até vir a ser um canal pago porque é uma produção que custa mais caro": a hipótese foi cogitada pelo diretor da Central Globo de Engenharia, Fernando Bittencourt, após uma apresentação que ele fez a jornalistas, na última sexta-feira, no Projac, contextualizando o avanço da Globo rumo ao fim da era analógica no País.No momento, a emissora testa duas opções no campo da interatividade: um menu traz informações adicionais sobre o programa em exibição; o outro oferece links para outros produtos do grupo, como BBB ou mesmo o G1, portal de notícias na web.E isso não afasta o telespectador da TV? "A TV já dá acesso a outros conteúdos, isso é inevitável. Nosso propósito é frear a evasão para a concorrência", diz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.