Globo exporta séries

Norma e Aline serão adaptadas lá fora

Keila Jimenez, O Estadao de S.Paulo

03 de setembro de 2009 | 00h00

Fresquinhas na programação da Globo, Norma, série interativa de Denise Fraga que estreia em outubro, e Aline, que terá segunda temporada ainda este ano, são os novos textos que a rede oferecerá ao mercado internacional.

A ideia segue a trilha de Os Normais, que deve ganhar versão nos Estados Unidos via Sony e está sendo negociada com mais duas grandes produtoras na Europa. Além de vender o texto, que será adaptado por roteiristas locais, a Globo será uma espécie de coprodutora das séries, assim como vem atuando em O Clone, que ganhará versão hispânica na Telemundo.

"O andamento da produção americana de Os Normais deu uma parada por conta da temporada de estreia das séries deles lá, mas deve rolar para 2010", promete o diretor da Divisão Internacional da Globo, Ricardo Scalamandré. "Estou apostando muito no formato inovador de Norma, e acho que séries mais curtas como Aline vão agradar o mercado internacional", continua. "Sei que há muitas piadas locais nessas séries, mas a boa espinha dorsal delas pode ser aproveitada em qualquer cultura."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.