Globo diminui breaks Estudo aponta redução de intervalos

Além de colocar suas novelas no ar um pouco mais tarde, a Globo andou reduzindo o número de breaks comercias de seus folhetins, estratégia conhecida nos programas de auditório para segurar a audiência. A mudança é apontada por um estudo realizado pela Controle da Concorrência, empresa que monitora inserções comerciais para o mercado publicitário.Segundo o levantamento, na semana de 20 a 25 de outubro, Negócio da China, uma das mais afetadas pela perda de ibope, teve três breaks por dia. Já na semana da mudança de horário (de 27 de outubro a 1º de novembro), em que a trama foi ao ar 15 minutos mais tarde, cada capítulo teve apenas dois breaks.O corte de intervalos atingiu mais Três Irmãs. De 20 a 25 de outubro, a novela teve quatro breaks comerciais por capítulo. Na semana seguinte, esse número caiu para dois e até um.Tática para conter o zapping durante os intervalos ou não, o fato é que a redução de breaks e a mudança dos horários dos folhetins surtiram efeito na audiência. Principalmente na trama das 6, que chegou a bater nos 16 pontos e, indo ao ar mais tarde, voltou para a faixa dos 23 pontos de ibope.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.