Funcionários do mês

Por amor à sétima arte Na fila do HSBC Belas Artes, não é preciso ter pressa para escolher o filme. A bilheteira Thays Batista Silva, de 24 anos, pode ajudar os indecisos. Cinéfila assumida, ela não precisou de treinamento para ser contratada. "A Thays foi um ?achado? porque ama cinema", diz a gerente Leda Soares. Apelidada de Amélie Poulain pelos freqüentadores, a garota costuma assistir a todos os filmes em cartaz. Entre seus diretores favoritos está Jean-Luc Godard. ?Cinema Paradiso? em Pernambuco Quando levava o almoço do irmão mais velho na cabine de um cinema de Recife, o pernambucano Miciano Manoel da Silva gostava de assistir aos filmes de bangue-bangue, mas também reparava na projeção. Em 1991, veio tentar a vida nos cinemas de São Paulo. Depois de passar por várias salas, hoje é o mais experiente operador do Reserva Cultural e o responsável pela manutenção. "O técnico só vem se estoura uma engrenagem", diz. Prato do dia: meia porção de filme O Espaço Unibanco de Cinema incentiva os funcionários a assistirem aos filmes em cartaz durante as folgas. O diretor de programação Adhemar Oliveira até montou uma minilocadora com DVDs recém-lançados só para eles. Recepcionista do cinema há nove anos, Élida de Barros, 39, tem seu jeito de ver mais filmes, inclusive no meio do expediente: costuma abrir mão do horário de almoço e vê um filme em dois dias, dividindo as sessões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.