Fronteira, o espaço da oportunidade e da violência

Neste livro, que chega à segunda edição, revista e atualizada pelo autor, o sociólogo e colunista do Estado José de Souza Martins defende a ideia de que a fronteira pode ser vista como o espaço em que se encontram culturas e sociedades diferentes. No caso brasileiro, tal encontro, sustenta Martins, se dá entre os indígenas e os "civilizados". A partir dessa constatação, o sociólogo encara os limites fronteiriços, definidos como o espaço a um só tempo da busca de oportunidades e do genocídio dos indígenas. José de Souza Martins percebe que, com a expansão territorial no interior do País, um processo ainda por completar, se realizam o sacrifício da nacionalidade e uma liturgia violenta da identidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.