Final (infeliz) de Flora reaproxima audiência

A Favorita Globo:[br] Após ser forçada a se casar com Dodi, divertida vilã tentará, em vão, voltar a cantar

Cristina Padiglione, O Estadao de S.Paulo

31 de dezembro de 2008 | 00h00

Final de novela é uma correria sem tamanho, mas A Favorita promete não queimar todos os velórios, casamentos e partos num único (último) capítulo - até porque, a frenética sucessão de acontecimentos tem multiplicado o ibope da novela das 9 da Globo em pleno marasmo de fim de ano, com patamar em torno dos 45 pontos em São Paulo.Na semana que passou, Patrícia Pillar e Murilo Benício gravaram o casamento de seus malvadinhos, Flora e Dodi. Ela cede ao sim graças ao tal DVD que a incrimina. Dando seguimento à saga de moça rica e infeliz, Florita não terá amigo nenhum na cerimônia: todos os convidados são contratados para comparecer ao evento, tal como acontece nas primeiras filas dos programas de auditório da nossa TV.E, como calvário pouco é bobagem, Pillar terá de se empenhar para dar voz à cantora sertaneja que passou quase toda a novela adormecida: a vilã decide voltar a cantar. Dito o sim, previsto para ir ao ar no capítulo de amanhã, ela tentará entoar Beijinho Doce, hit da dupla que formava com Donatella.Por falar em Donatella, prepare-se: as duas devem se reencontrar no capítulo de segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.