Sandy Skoglund
Sandy Skoglund

Fechado por causa da pandemia, museu da Itália apresenta obras por telefone

Novidade será implantada a partir desta quarta-feira, 11, no Palazzo Magnani

Ansa, Redação

11 de novembro de 2020 | 11h22

Forçado a fechar novamente por conta da pandemia de coronavírus Sars-CoV-2, o Palazzo Magnani, que fica na cidade de Reggio Emilia, região da Emilia-Romagna, na Itália, decidiu inovar e contar por telefone fatos sobre as obras expostas na mostra Fotografia Visionária dos anos 70 até hoje.

A exposição havia sido inaugurada em 17 de outubro e deveria seguir aberta ao público até o dia 10 de janeiro.

Porém, com a nova classificação criada pelo governo italiano para dividir o país em faixas de risco de contágio da Covid-19, a Emilia-Romagna acabou ficando na zona amarela que, entre outros pontos, determina o fechamento de todos os museus e espaços culturais. O decreto é válido até, ao menos, 3 de dezembro.

Com isso, na última sexta-feira, 6, o Palazzo fechou as portas novamente, mas decidiu deixar os amantes da arte e da fotografia com um pouco da mostra de maneira diferente. Por isso, a partir do dia 11 de novembro, e em todas as quartas-feiras até 23 de dezembro, das 15h às 17h (hora local), os visitantes poderão saber mais sobre as obras da mostra.

O método é bastante simples: o interessado deve olhar o catálogo disponível no site do museu, escolher a imagem que mais lhe interessa e ligar para o Palazzo. Por telefone, funcionários da exposição e do museu irão apresentar informações sobre a fotografia, como as técnicas usadas, bem como sobre a vida do artista - "das ideias que sustentam cada projeto a todas as verdades e mentiras que a imagem em particular esconde". 

 

Tudo o que sabemos sobre:
artes plásticasmuseucoronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.