Mohamed Somjo/Louvre Abu Dhabi
Mohamed Somjo/Louvre Abu Dhabi

Família francesa leiloa por R$ 17 milhões quadro de cinco séculos que passou anos esquecido

'O anjo protetor da família', de Bernhard Strigel, não teve identidade de comprador revelada, mas hipótese é que tenha sido adquirido pelo Museu do Louvre de Abu Dhabi

AFP, Agências

05 de fevereiro de 2022 | 11h42

Uma quadro com a representação de um anjo, pintado em 1520, foi vendido por mais de 2,8 milhões de euros (o equivalente a R$ 17 milhões na cotação atual) em leilão na França nesta sexta-feira, 4, por uma família que nunca imaginou possuir obra de tal valor.

A obra, do pintor alemão Bernhard Strigel (1460-1528), foi encontrada em meio a várias pinturas empilhadas em cima da cama de um quarto de um apartamento em Toulouse (sudoeste), disse Pauline Maringe, da casa de leilões Artpaugée.

Os proprietários da obra solicitaram uma análise do inventário para enviá-la a uma seguradora no verão de 2021.

"Quando a vi, estava em um estado de conservação excepcional para uma pintura de cinco séculos. Nós a entregamos ao nosso especialista, que a autenticou", explicou Maringe, que no início pensou que tratava-se de uma cópia.

"O comprador não quis revelar sua identidade, é uma instituição", especificou.

Uma hipótese é que tenha ido ao Museu do Louvre de Abu Dhabi, que recentemente comprou um quadro que fazia parte do mesmo conjunto, também com a figura de um anjo.

"Os dois anjos parecem peças de um retábulo. Não se sabe onde está a parte central", continuou Maringe.

A casa de leilões estimava que a pintura seria vendida na faixa de preço de 600 mil a 800 mil euros.

A pintura passou de geração em geração de uma família burguesa em Toulouse e foi batizada de O anjo protetor da família.

Os proprietários sabiam que era uma pintura valiosa, mas não suspeitavam que fosse uma obra excepcional.

O primeiro vestígio da obra na França data de 1816, quando as duas pinturas foram separadas. Bernhard Strigel foi o retratista do imperador Maximiliano I (1459-1519).

Tudo o que sabemos sobre:
leilão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.