Acervo Musée Rodin, Paris
Acervo Musée Rodin, Paris

Facebook censura 'O Beijo', de Rodin, em post de museu italiano

Mostra sobre artista francês acontecerá em janeiro de 2018, no Museu Cívico de Santa Caterina, em Treviso

Ansa

31 Outubro 2017 | 17h08

O Facebook censurou nesta terça-feira, 31, uma publicação de um museu italiano na qual promove uma exposição dedicada ao artista francês Auguste Rodin por considerar a imagem da icônica estátua O Beijo um conteúdo impróprio.

Segundo a Linea d'Ombra, empresa responsável pela mostra, a ideia era promover o post para atrair visitantes para Treviso, na Itália, onde as obras serão exibidas a partir de 24 de fevereiro de 2018. No entanto, a companhia de Mark Zuckerberg não aceitou melhorar o alcance da publicação.

Em nota, a rede social alegou que a "imagem mostra excessivamente o corpo ou apresenta conteúdo alusivo". No texto, o Facebook sugere que os organizadores usem "conteúdo que se concentre no produto ou serviço, evitando alusões de natureza sexual".

"Mais produto do que isso? Uma imagem símbolo da história da arte, um verdadeiro ícone de beleza", disse o diretor da Linea d'Ombra, Marco Goldin, em resposta ao Facebook.

Para ele, a rede social está "invadida por pornografia horrível" e é um erro "censurar" um ícone do Renascimento.

** Arte e sexualidade: fique por dentro do debate

O Beijo é uma das obras mais emblemáticas do repertório de Rodin que originalmente tinha o nome "Francesca da Rimini", pois descreve a nobre do século 13, imortalizada no Inferno de Dante, que se apaixona por Paolo, irmão mais novo do seu marido Giovanni Malatesta.

A exposição acontecerá no Museu Cívico de Santa Caterina, em Treviso, e contará com cerca de 50 esculturas. (ANSA) 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.