Explore a Atlântida, do lado de Natal

Na costa nordestina, cidades inteiras - e não só navios - parecem ter adormecido a poucos metros de profundidade. Pilares recobertos pelas algas, tablados que lembram fundações de casas, túneis, passagens, grutas e arcos dão a sensação de que a Atlântida existiu. Mas tudo não passa de ilusão. As pretensas ruínas de antigas civilizações são apenas rochas e recifes que formam dois dos cenários mais bonitos de mergulho no Brasil: o Batente das Agulhas e a Risca do Zumbi, ambos no Rio Grande do Norte.O Batente leva o complemento de Agulhas por causa da estranha formação em sua laje, localizada a 14 milhas da costa e a apenas 22 metros de profundidade. Composta de degraus, ela tem inúmeras pilastras e tocos (alguns com 8 metros de altura), como se fossem colunas de uma construção sem telhados ou paredes. Acredita-se que esses cilindros de arenito, dispersos em meio a passagens, esculturas naturais e túneis, sejam restos de coqueiros fósseis.Se o cenário aguça a imaginação, o de Risca do Zumbi exige ainda menos esforço. "Parece o Parthenon submarino. Você tem a impressão de ter encontrado realmente uma cidade afundada", atesta Patrick Muller, dono da empresa de mergulho Atlantis Divers. A Risca é uma laje a 8 metros da superfície, sustentada por pilares e plataformas que formam labirintos, escondem cavernas e formações semelhantes às estalactites e estalagmites. Nem é preciso muita imaginação para ver ali templos, mesas de sacrifício, arenas ... Se observar a fauna submarina é seu propósito, tais locais estão próximos do mais rico aquário natural brasileiro: Fernando de Noronha. Lá, golfinhos acompanham o trajeto do barco e, no mergulho, aparecem peixes como o galo e o charel, tartarugas, tubarões, especialmente o lixa e o bico-fino (a Laje Dois Irmãos é uma espécie de berçário), além de arraias-jamanta em determinadas épocas. No Rio Grande do Norte, as arraias são bastante comuns. No Recife, tartarugas gigantes descansam à noite nos navios Pirapama e Vapor 48, ponto de refúgio para peixes mero com mais de 2 metros. SERVIÇOBAHIABahia Adventure (0--71) 2104-8600; www.bahiaadventure.comALAGOAS Explorer Diving Adventure (0--82) 9361-6449; www.maragogionline.com.br/cactusdivingPERNAMBUCOAtlantis Divers(0--84) 3206-8840; www.atlantisdivers.com.brRIO GRANDE DO NORTEMar e Sub (0--84) 3091-3128; www.maresub.com.brCEARÁNordeste Off Road(0--85) 3246-4023; www.nordesteoffroad.com

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.