Exame de vista

Projeto veta letrinhas em comerciais

Keila Jimenez, O Estadao de S.Paulo

26 de agosto de 2008 | 00h00

Mais um projeto de lei que tramita na Câmara promete polêmica junto ao mercado anunciante. Trata-se da proposta do deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), que proíbe a exibição de letras pequenas nos comerciais de televisão, aquelas que geralmente aparecem no final de propagandas de medicamentos com dizeres como: "Se persistirem os sintomas, um médico deverá ser consultado". A proposta quer que toda e qualquer informação sobre o produto anunciado, seja ela obrigatória ou não, seja divulgada de forma clara e objetiva no filme publicitário, sem parecer mensagem subliminar.O projeto também proíbe mensagens na tela com letrinhas pequenas, colocadas em segundo ou terceiro plano, como as que aparecem em anúncios de pacotes promocionais de viagens, de concursos e premiações e de cartão de crédito. Para o mercado, a proposta é cerceadora de liberdade, uma vez que determina a forma que as informações da peça publicitária devem ser oferecidas ao público. O projeto segue agora para votação conclusiva na comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática na Câmara.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.