Estudo revê a autonomia da produção de Raul Pompeia

O Mal de D. QuixoteMarciano Lopes e SilvaUnesp300 págs., R$ 45Quando se pensa em Raul Pompeia, logo vem à mente o romance O Ateneu. É como se ele fosse autor de uma obra só. A crítica dedicou-se desde sempre a O Ateneu, deixando de lado o restante de sua produção. Marcio Lopes e Silva debruçou-se sobre os contos, poemas em prosa e ensaios teórico-críticos. O Mal de D. Quixote, conto de 1883 menos conhecido intitula esta obra que trata do romantismo e da filosofia da história na criação de Raul Pompeia, que "não subordina a arte a qualquer fim moral ou político, mantendo sua autonomia". Pompeia transita em diferentes estilos literários, o retrato social de sua obra tem tintas naturalistas, simbolistas, impressionistas e, principalmente, realistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.