Juan Medina/Reuters
Juan Medina/Reuters

Espanha fecha Museu do Prado e outros por causa do coronavírus

A medida vai entrar em vigor no dia 12 de março e vale até novo aviso, informou o Ministério da Cultura da Espanha

Redação, Reuters

12 de março de 2020 | 09h30

Todos os museus estatais de Madri, incluindo o Museu do Prado, Rainha Sofia e Thyssen-Bornemisza, vão fechar suas portas ao público devido à epidemia de coronavírus que afetou a capital espanhola, afirmaram nesta quarta-feira autoridades do país.

A medida vai entrar em vigor no dia 12 de março e vale até novo aviso, informou o Ministério da Cultura da Espanha no Twitter.

O museu Reina Sofia, onde estão as obras Guernica, de Picasso, e outras famosas de arte moderna, também tuitou sobre fechamento de suas portas ao público.

 

 

Madri já suspendeu aulas em escolas por 15 dias e proibiu as grandes reuniões, enquanto tenta lidar com um aumento significativo de casos de coronavirus.

As autoridades sanitárias afirmaram que os casos conhecidos na região da capital espanhola subiram a 1.024, dos 782 registrados na terça-feira, aproximadamente a metade do total nacional.

A Espanha se tornou o segundo país europeu mais afetado, depois da Itália. Autoridades espanholas informaram que foram registradas 47 mortes, 31 delas em Madri.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.