Angela Weiss / AFP
Angela Weiss / AFP

Esculturas de Picasso e Degas batem recordes em leilão em Nova York

Obras foram vendidas na Christie's, mesma casa que leiloou quadro de Andy Warhol por R$ 1 bilhão no início da semana

Redação, AFP

13 de maio de 2022 | 07h51

Uma réplica de uma escultura de Edgar Degas e uma peça em bronze de Pablo Picasso bateram recordes na quinta-feira, 12, em um leilão da Christie's em Nova York.

A escultura Cabeça de mulher (Fernande) de Picasso foi a escultura em bronze mais cara do artista já vendida em um leilão, por 48,48 milhões de dólares. A cópia de Pequena dançarina de 14 anos foi vendida por 41,6 milhões de dólares, o maior preço em um leilão para uma obra de Degas.

A obra original de Degas (1834-1917) está em exibição na National Gallery of Art de Washington. A escultura é um bronze com pátina marrom que representa com realismo e detalhes uma jovem bailarina em seu vestido de musseline, com uma fita no cabelo. A cópia leiloada é uma das réplicas feitas 10 anos após a morte do impressionista francês por Adrien-Aurélien Hébrard.

O recorde anterior para uma obra de Degas era 22,5 milhões de euros, registrado em 2015, por outra versão da pequena dançarina. A escultura integrava a coleção de Anne Bass, empresária americana falecida em 2020 e mecenas de grandes museus dos Estados Unidos e do balé de Nova York. Ela também foi casada com o bilionário e herdeiro de um império de petróleo no Texas, Sid Bass. 

Todas as obras foram expostas durante sua vida em seu luxuoso apartamento na 5ª Avenida em Manhattan: entre elas, duas pinturas do expressionista americano Marc Rothko (1903-1970), incluindo Untitled (Shades of red) que foi vendida por 66,8 milhões de dólares; e três pinturas de Claude Monet (1840-1926). Seu Parlamento, Pôr do Sol, um óleo sobre tela escuro mas luminoso, foi vendido por US$ 75,96 milhões.

Na segunda-feira, Pablo Picasso (1881-1973) perdeu o título de obra mais cara do século XX em um leilão: As Mulheres de Argel (versão 0), vendido por 179,4 milhões de dólares em 2015, foi superado por um retrato de Marilyn Monroe feito por Andy Warhol, Shot Sage Blue Marilyn, que foi vendido por US$ 195 milhões (cerca de R$ 1 bilhão).

Tudo o que sabemos sobre:
Edgar DegasPablo Picassoescultura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.