AP
AP

Escultura de Botero quebra recorde em leilão

Obra 'Adão e Eva', feita em bronze, foi vendida por 2,57 milhões de dólares

WALKER SIMON, REUTERS

25 de novembro de 2014 | 10h00

As surrealistas mexicanas Remedios Varo e Leonora Carrington lideraram as vendas de artes latino-americanas em Nova York na segunda-feira, 24, numa noite que também estabeleceu um valor recorde em leilão para um trabalho do colombiano Fernando Botero.

A obra de Remedios Hacia la Torre, de 1960, foi levada por 4,31 milhões de dólares, e The Temptation of Saint Anthony, de Leonora, peça de 1945, foi arrematada por 2,63 milhões de dólares na noite de segunda-feira na casa de leilões Sotheby's.

“Houve mais interesse nelas porque os compradores estavam interessados no surrealismo enquanto um campo artístico; eles não se importavam de onde vinha o artista”, disse Axel Stein, chefe de artes latino-americanas da Sotheby’s, notando que as propostas vieram do Hemisfério Ocidental e da Europa.

Na casa de leilões Christie’s, a escultura Adão e Eva de Botero, feita em bronze, foi vendida por 2,57 milhões de dólares.

As obras de arte do leilão da Sotheby’s vieram da coleção do magnata mexicano Lorenzo Zambrano, que liderou a companhia global de cimento Cemex até sua morte em maio, aos 70 anos.No total, o leilão da Sotheby’s resultou em 17,6 milhões de dólares. O da Christie’s, também realizado na segunda-feira à noite, totalizou 20,18 milhões de dólares.

Os valores pagos pelas obras de Remedios Varo e Leonora Carrington foram recorde para as artistas.

Tudo o que sabemos sobre:
LeilãoBoteroArtes visuaisRecorde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.