Entre-linhas

A Record só poderá comercializar patrocínio olímpico para Vancouver (2010) e Londres (2012) a partir de maio. Até lá, o Comitê Olímplico Internacional (COI) e o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) têm a preferência para oferecer as seis cotas, de US$ 37,5 milhões cada. Por falar em Olimpíada, o diretor dos canais Globosat, Alberto Pecegueiro, diz que nem sob tortura conta quanto pagou à Record pelos direitos de transmissão de Vancouver e Londres na TV paga. "Só posso garantir que a Globosat pagou o mesmo que pagaria à TV Globo se os direitos fossem dela."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.