Entre-linhas

Questionada por esta coluna sobre os motivos que derrubaram o projeto que tornaria a Casa das Retortas, no Brás, sede do futuro Museu da TV, a Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo informa, por e-mail, o seguinte:''A inauguração (do Museu da TV) foi adiada por falta de acordo entre as televisões privadas que, ao final, seriam as responsáveis pelo museu. Dada a postergação e a necessidade de um local para instalar o novo Museu da Historia de São Paulo, o governo do Estado solicitou o espaço à prefeitura para a instalação desse museu.''Enquanto isso, a Pró-TV, entidade comandada pela atriz Vida Alves e que encabeça o projeto do Museu da TV há 13 anos (no papel), diz que ''a luta continua''. Vida lamenta, em comunicado, o ''mal-entendido'' ocorrido, sem mencionar a discordância de Johnny Saad ao projeto.Por falar em Saad, começam neste domingo as mudanças no Quem Pode Mais, programa de Daniella Cicarelli, agora sob direção de Rogério Gallo. Entre os novos quadros, competições externas que incluem até parque aquático de cenário.O FizTV completa hoje um ano no ar, endossando boa vocação para encontrar novos talentos do audiovisual, apesar de ainda ter navegação confusa.E o ator Felipe Reis, da série Conversas de Elevador e usuário do Fiz, conta que quase todo mês recebe algum dinheiro do canal, mas nunca sabe exatamente por qual vídeo é.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.