Ensaio debate influência da antropofagia no cinema

Doutora em cinema pela USP e pesquisadora da área audiovisual, Guiomar Ramos escolheu quatro produções inspiradas no conceito da antropofagia, criado por Oswald de Andrade a partir do canibalismo praticado por índios. Há 80 anos ele lançou o Manifesto Antropofágico, que, entre outras coisas, dizia - "Só me interessa o que não é meu. Lei do homem. Lei do Antropófago." Na escolha dos filmes, Guiomar contemplou cineastas de percursos distintos - Triste Trópico (1974), de Arthur Omar, Como Era Gostoso o Meu Francês (1970), de Nelson Pereira dos Santos, Pindorama (1971), de Arnaldo Jabor, e Orgia ou O Homem Que Deu Cria (1970), de João Silvério Trevisan.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.