Encontros e Desencontros na versão antiga, pré-Sofia Coppola

Filha de Francis Ford Coppola, Sofia Coppola foi apedrejada pelos críticos por seu papel em O Poderoso Chefão 3. Outra garota, mais frágil, talvez se desmontasse, mas ela seguiu em frente e se impôs como diretora, por meio de filmes como As Virgens Suicidas e Lost in Translation, que se chamou no Brasil Encontros e Desencontros (e lhe valeu o Oscar de roteiro). Há outro filme mais antigo com o mesmo título em português, e é o cartaz de hoje do Telecine Cult, às 14h05.O Encontros e Desencontros em questão é de 1979 e tem o título original de Starting Over. Burt Reynolds, na sua fase de astro, faz o homem divorciado que arranja uma namorada, mas não consegue romper o vínculo com a ex-mulher. Jill Clayburgh e Candice Bergen são as mulheres de sua vida e Kevin Bacon aparece num pequeno papel, em princípio de carreira, como um jovem recém-casado.Ex-produtor de Robert Mulligan, Alan J. Pakula assina a direção - e o filme tem o tema que sempre lhe foi caro, a quebra de confiança (nas relações interpessoais e nas instituições). Encontros e Desencontros perde-se um pouco no final, mas até lá faz observações interessantes sobre casais. James Brooks, de Laços de Ternura, é o roteirista.

Luiz Carlos Merten, O Estadao de S.Paulo

21 de outubro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.