Emissora passa a transmitir 24 horas

Além dos jovens e das crianças, notívagos serão contemplados pelo canal

Entrevista com

O Estadao de S.Paulo

30 de abril de 2008 | 00h00

Jovens, crianças e insones. Entre as mudanças que a nova grade de programação da TV Cultura traz, uma das principais é a transmissão 24 horas, que começa na segunda-feira. ''Até agora, a emissora parava suas atividades de madrugada, à 1h30. Mas pesquisas indicam que na madrugada há ainda um público interessado na programação'', explica o presidente da Fundação Padre Anchieta, Paulo Markun.Com a mudança, a emissora leva ao ar, a partir da 1 hora, a reapresentação de programas, organizados por faixa de interesse - reflexão, música, cinema, esportes. ''E todos os dias, às 3 horas, haverá a reapresentação do Jornal da Cultura, para quem perdeu às 22 horas'', detalha Markun. Na madrugada de sábado para domingo, é a vez da Virada Musical, com programas dedicados à música.A TV Cultura está investindo R$ 19 milhões na nova programação, entre produção própria e parcerias com produtoras independentes. A emissora testa um novo modelo na montagem da grade, explica Markun. '' Criamos núcleos temáticos - infanto-juvenil, música, jornalismo, etc. - e os coordenadores de cada área trouxeram as propostas que tinham sido apresentadas pelo mercado ou que foram desenvolvidas por eles mesmos'', detalha. ''Chegou-se então a uma grade ideal. Comparamos isso com as possibilidades reais de fazer - a velocidade da produção, os recursos a serem empregados -, e a partir daí fechamos o trabalho. As produções começam a estrear na segunda-feira e seguem até o segundo semestre.''Nessa montagem, o público jovem teve atenção especial, além das crianças, que tradicionalmente são fãs do canal. Tanto é que os jovens ficam com o chamado horário nobre, que vai das 19h30 às 21h30. Às segundas-feiras, o produtor João Marcelo Bôscolli, apresenta o Radiola. É uma espécie de versão televisiva do Trama Virtual, projeto da gravadora de Bôscoli para descobrir novos talentos - as bandas aspirantes ao estrelato se inscrevem pela internet.Segundo Markun, a grande aposta é o Manos e Minas, em que o rapper Rappin Hood levará o melhor da periferia para o grande público. Todas as quartas-feiras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.