Em cena

HeyHoje a Torre do Dr. 0 faz 12 anos. Dionísio Neto encena Olerê Olará no Inflamável. Dia 14 Anuar Tacach arma vai-e-vem e pelos túneis do Metrô Ana Rosa para lançar o MiniCooper. E dia 15, Erika dos Mares Guia abre M&Guia, com after na Disco. PanosDilma o quer como vice, mas por enquanto, para tentar imacular sua imagem, Michel Temer, pensa nele mesmo - por isso, terça anunciará na Câmara um novo plano de gestão com ferramentas baseado nos moldes da iniciativa privada. Entre medidas, um programa em que chefes de cada área poderão checar online rendimento de funcionários e setores - além de cobrar metas de funcionários, eliminando buriocracia interna. A inspiração vem das gestões do que Aécio e Serra fazem em seus Estados.Jac Leirner vai ganhar um sala inteira na From Private to Public, superexpo preparada pelo Guggenheim de Bilbao para 30 de julho. Além de Jac?s, Sophie Calle e Pierre Huyghe expõem 277 obras. Os 8 trabalhos da artista brasileira top viajam do museu de NY, para onde foram doadas pela Bohen Foundation. Leirner embarca dia 19 a NY para selecionar a série.Os britânicos voltam ao básico na pub. A nova onda midiática? Enviar pombos-correio. Havil Folkhaurt, da agência Creative Orchestra, está equipando pombos com GPS que podem sincronizar-se com celular por meio da Byrd, uma tecnologia do exército americano sugada na Segunda Guerra. "Xoxota, essa desconhecida." Sem sacanagem, esse é o mais novo trabalho de Marcelo Tas: uma série de 2 vídeos informativos sobre elas. "A xoxota é um tabu. Homens conhecem bem os deles, mas fiquei impressionado com a ignorância geral em relação às delas, depois de enquetes no Facebook e Twitter." Daí a série, coproduzida com um ginecologista, uma fisio e uma dona de sex shop", diz Tas. "Pompoarismo, por exemplo, é quase uma necessidade básica", provoca. "É o exercício mais indicado para incontinência urinária." O chef Carluccio Bertolazzi contou para a crítica Alexandra Forbes, que contou ao Estado: o pequeno restô Zena, recém-aberto com Juscelino do Piselli, movimenta a pequena Joanópolis - cidade de Juscelino. Beterraba, raiz-forte, folha de cenoura e o manjericão do pesto estão sendo produzidos por pequenos da região. Troca no domínio dos pincéis na M.A.C. No lugar de Vanessa Roszan assume como maquiadora sênior da marca canadense a curitibana Fabiana Gomes. Ela é da turma do teatro - ex-atriz de Gerald Thomas.Marcelo Checon entra na sociedade do hotel-boutique 2 Santos, recém-aberto por Marcos Mion e André Bittar em Porto Feliz. Escandalozinho em NY: o bar Beatrice Inn foi fechado. Os donos Matt Abramcyk e Paul Sevigny devem US$ 23 mil em taxas, mas... corre entre hipsters que drogas e fumaça são razões fortes que provocaram a prefeitura. Paul se mexe, recolhendo assinaturas na tentativa de uma licença.OS BENDITOS - Há uns bons 8 anos, o povo do Ritz é bombardeado com pedidos para inclusão de Eggs Benedict no menu. Enfim, ei-los. E bem na Páscoa. Mas, a bem da verdade, de benditos mesmo os ovos não têm nada. Meio mundo clama o crédito da receita - e não se sabe de fato o autor. Uns dizem que era coisa de Lemuel Benedict, um broker de Wall Street que, lá por 1890, chegava explodindo de ressaca no bar do Waldorf Astoria e pedia muffins com manteiga, ovos pochê e lombo, com uma colherada de sauce hollandaise. O maître, Oscar Tschirky, colocou no menu. Outros dizem que é um prato do chef alemão que trabalhou na mesma época no Delmonico?s, o primeiro dinning de NY. Outros ainda falam que a receita é francesa. Fato é que no Ritz, Carlinhos Kalil é quem tem mão boa para receita - divine para uma manhã de domingo. IGGY LOOOOOOOVEEssa é uma daquelas coisas incríveis: um texto absolutamente inédito - e exclusivo - escrito por Iggy Pop sobre o novo disco Prèliminaires. Espantosamente o disco é... jazzy. Iggy se diz cansado de loucuramas e que o disco é feito especialmente para franceses. Prèliminaires foi composto após um mergulho em A Possibilidade de Uma ilha, livro do caótico francês Michel Houellebecq. Iggy se enxerga no protagonista. O disco será lançado em fim de maio. Nele, Iggy canta em francês e uma versão de Insensatez, de Jobim. Na íntegra, o Estado publica o texto enviado por Pop: "Há alguns anos ouvi falar vagamente sobre um notório escritor francês, que viria a ser Michel Houellebecq. Li alguns poemas traduzidos e concordei com o que o homem dizia, mesmo que aquilo me deixasse triste. Então, depois de algum tempo, comprei uma cópia de A Possibilidade de Uma Ilha numa livraria de Miami. Levei para a França e passei três dias sozinho com o livro num antigo e frio hotel da costa. Achei o livro filho da p... Me senti muito próximo porque era excitante e surpreendente, assim como engraçado e familiar. Passou mais um tempo, talvez um ano. Então um dia, um cara me escreveu pedindo uma música ou duas músicas para um documentário sobre Michel Houellebecq, sua vida, persona e a tentativa de dirigir um filme sobre o próprio livro. O projeto cresceu e encontrei as emoções da minha leitura transformadas em música. Eu meio que ignorei o filme e escrevi uma música para o livro. Como Daniel, o protagonista, eu também cresci ciente de querer uma carreira de artista e com o desejo de uma nova vida. Eu também gastei horas desolado, pensando no mundo futuro da Costa Espanhola. Como Daniel progride na vida em diversas direções , sua existência se tornou muito solitária, automática e imaginária como a minha. As cenas descrevem o cult, e a observação de que o líder desse cult tinha uma mulher com grandes peitos espelharam a minha própria existência. Os capítulos conclusivos sobre Daniel e seu pequeno e fiel cachorro o condenaram a uma terra arruinada dissecada pelo mar, onde a mais empática e crível previsão do futuro eu encontrei. Eu então escrevi para este livro músicas simples, sozinho, somente com um violão e minha voz numa cabine de barco no pequeno rio de Miami. Com a inestimável ajuda e talento de Hal Cragin, meu amigo e produtor, essa música tomou forma ao longo dos anos, completamente fora do que quer a moderna indústria da música. Agora eu vou deixá-la ir. E é o melhor que posso fazer. Iggy." ''Essa música tomou forma ao longo dos anos, completamente fora do que quer a moderna indústria da música. Agora, eu vou deixá-la ir.''FRIVOLIDADE MÁXIMA - O fashion descontrol do momento é por causa da Nigthingale, bolsa desenhada pelo cometa fashion italiano Ricardo Tisci para a Givenchy. A inspiração? Courtney Love, musa do estilista. Otto Bichucher e Vera Mauro trouxeram um lote de 80 para a Shoe&Purs. Dia 14 na loja, com festa e expo de fotos.COLABORAÇÃO: SILVIA CRESPI

Chris Mello chris.mello@grupoestado.com.br, O Estadao de S.Paulo

08 de abril de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.