Em cena

HeyAna Buttler batiza hoje a nova agência Conteúdo Musical com festão. Guga Mattos, do D.R.Y., entrou para a sociedade do Balneário das Pedras e começa a criar conteúdo cultural para o bar. O pianista cubano Janiel Mattos faz a primeira jam dia 31.VOLVO OCEAN RACE O termo do Genesis ?40 dias e 40 noites? na Volvo Ocean Race significa homens famintos e 12,3 mil milhas percorridas na 5.ª etapa. É previsto que a regata, atrasada 5 dias, chegue hoje ao Rio. O brasileiro Torben Grael, capitão do barco Ericsson 4, segundo da prova, ansioso, falou ao Estado por rádio da costa do Rio Grande do Sul, na terça: Uma geral da regata... Está boa para nós. Mantivemos recorde de distância percorrida 24 h por um barco monocasco em condições extremas, com vento de 30 nós. Ganhamos a primeira perna e a segunda. De Cingapura para a China, fomos ultrapassados pelo Ericsson 3. Por que o atraso para chegar ao Rio? Tivemos vento fraco, de 6 nós. Mas estamos superansiosos, principalmente os brasileiros, que são 3. São muitos dias a mais para chegar ?em casa?. Por causa dessa demora, estamos racionando comida, que é desidratada, feita com água do mar. Ainda dá tempo de passar Ericsson 3 e fazer a pole? A condição está muito instável, mas ainda faltam 500 milhas e estamos só 70 atrás. Pode acontecer de tudo, basta pegar um buraco de vento que em 3 horas a gente desconta. O pessoal (do barco) tá caprichando, esperando a oportunidade de encostar e chegar ao Rio em primeiro!As regatas in port que ocorrem no Rio serão um show para se ver da Marina da Glória?São como as Olímpicas e valem tanto quanto a chegada ao Rio. Em 10 dias, Chicão, o antológico porteiro do Café Photo, tranca de vez a porta do antigo clube da Hélio Pelegrino para ajudar na mudança para o novo Photo - no 373 da Juscelino Kubitschek. O terreno da velha casa terá torres de escritório construídas pela JHSF, que deu em troca alguns milhões mais o prédio da extinta Choperia Continental. No novo Photo, quatro andares. Interessante é que por conta da movimentação, o comércio de pequenos apartamentos esquentou na região do Itaim. As interessadas? Moças - de toda a sorte.ROUGE - A Voguette Pimpa Brauen estreia o V.I.P. Room da loja de Christian Louboutin no Iguatemi. Junto com o arquiteto nova-iorquino Eric Clough, o designer francês de sapatos bolou uma espécie de Código da Vinci, imprimindo mil símbolos desenhados por ele com espirógrafo em cubos de madeira, que foram colocados na fachada da loja. Louboutin mantém o ?código fashion? em segredo. Dia 22 de abril, ele virá ao Brasil dar a bênção à loja, que funciona desde anteontem. Preço dos sapatos? Entre R$ 2,5 e 3,1 mil.É... os britânicos estão de olho no Brasil para vender luxo. O ministro do Estado Britânico para Negócios está no País com 14 empresários para descobrir potenciais negócios. Tem como estímulo para eles a performance da Land Rover, que no ano passado vendeu 40% mais que em 2007 - o melhor desempenho da marca nos últimos 17 anos no País. Será possível traçar paralelas entre os trabalhos dos arquitetos e designers Phillippe Starck e Marcelo Rosembaum. Assim como o francês, o brasileiro defende o design democrático - e está para tirar na prancheta o De Coração, um selo de produtos para casa e conteúdo popular. Parceria gastronômica top pop para a criação de um restô italianíssimo em São Paulo: de um lado, Ipe Moraes da super Adega Santiago; do outro, Edgard Bueno Costa liderando a Companhia Tradicional - dona dos botecos Astor e Brás. Na roda entra Giorgio Della-Seta que, aposentado da presidência da Pirelli, virou enólogo de ocasião e produzirá o vinho da casa. Radicado na Inglaterra, o fotógrafo brasileiro Phillipe Kliot voa para o Brasil dia 14 de abril, trazendo o guru inglês Hugh Lillingston, fundador do Instituto Thorpe. Paulo Veríssimo injeta R$ 7 milhões para modernizar a praça de alimentação do Eldorado. FOGO! - O dramaturgo Dionísio Neto conseguiu: construiu um cabaré moderno para chamar de seu. É O Inflamável, lugar com ares viscontinianos, que estréia com o samba-cabaré Olerê Olará, com 5 neovedetes no palco. No menu, shows à la teatro de revista. Dará um glitz a Maria Borba, no Centro. Dionísio começa a contagem regressiva para o batismo do cabaré, dia 4 VAI - A stylist Vanessa Monteiro + os performers Rick Castro e Fábio Gurjão = Alloyha Copacabana, uma banda que não é bem banda, mas uma abravanação da cena das artes. "Pegamos músicas pop trash e cantamos em cima", diz Rick. Mighty Real de Silvester vira Não Faz Frio no Rio, frase que se repete do começo ao fim. Shows, breve. Acredite se quiser, o senador Fernando Collor de Mello, que inicialmente estava pensando em ser candidato a governador de Alagoas, agora já pensa em ser candidato à Presidência da República pelo PTB.Causa estranheza o fato de o presidente do Senado, José Sarney, dizer que a crise dos escândalos caiu em seu colo. Sarney repete isso como se a opinião pública fosse desinformada, pois já havia sido duas vezes presidente do Senado, quando mais se contratou diretores. Um desrespeito.Sentado no cenário de Luz nas Trevas - A Revolta de Luz Vernelha, o diretor de arte Fábio Delduque e a diretora Helena Ignez aceitaram, no momento congelado, a proposta de Ney Matogrosso de acrescentar uma cena a mais no roteiro de Rogerio Sganzerla. Ele não acharia absurdo, já que escreveu diversas opções para cada sequência da história. Na trip de Ney, João Acácio Pereira da Costa, o Luz Vermelha, termina cantando um novo arranjo de Sangue Latino no alto do prédio da Câmara Municipal. O filme, em si, terminará com uma festão. Chez Serrinha, com uma festa da... luz vermelha. No Brasil para costurar seus negócios com Natalie Klein, o estilista americano Marc Jacobs falou ao Estado. Você costuma dizer que as pessoas não gostam de realidade e este é um momento em que não dá para fugir dela. Essa crise? como pegou você?Que crise? Brincadeira... não sou consultor e só posso fazer o melhor no que faço, que é criar roupas frescas, com variedade porque não importa o que aconteça, acho que as pessoas não vão parar de comprar. Só não sei se tanto quanto antes. Todos têm que se vestir. Mas moda não é essencial; é algo que gostamos e queremos. As pessoas terão de ser mais criativas, então acho que maquiagem, cabelo e acessórios ganham nova importância porque são artifícios de mudança menos custosos. Por isso, carreguei os olhos das modelos em meu desfile de NYC. A indústria da maquiagem é enorme e essa é uma indulgência que a maioria pode pagar. Acho que cor é luxo. Dizem que o presente do mercado de luxo está nos Brics. Como está posicionado?Olhando para o passado nunca imaginei ter uma loja em São Paulo. E acho incrível ver o nosso nome aqui. Digo, o nome é meu, mas a marca Marc Jacobs é minha e de Robert Duffy, que é quem cuida de negócios. Não conheço números porque meu foco é a criação. Nem sei se temos uma loja na Índia. Na Rússia e China vamos bem. Pois é... você vai bem na China, mas sabe que são eles que espalham sua marca pelo mundo com falsificações. Dizem que ao mesmo tempo em que você contrata um chinês para tocar seu negócio, ele monta um paralelo para copiá-lo. O Brasil está infestado de falsificações. Isso não incomoda você? A Zara também copia tudo. Como meu foco é na estética sinto até certa lisonja ao me copiarem. Mas falsificação é ilegal e não posso apoiar isso. Mas o que eu posso fazer? Você estampou o rosto de Hillary Clinton em uma camiseta. Agora ela votou contra o casamento gay. Como se sente? Jura? Não sabia, mas acho muito triste. Você vai mesmo se casar com o brasileiro Lorenzo Martone?Sim, no verão, em Massachusetts, onde o casamento homossexual é permitido.E o que pensa de Obama? Votei nele. Mas não dá para esperar mudanças drásticas porque isso acontece em revoluções. Para saber como será como presidente temos que dar tempo a ele. Quando estava na roda-viva, envolvido com drogas, você dizia a frase: "Eu me sinto mais alto, cool e incrível quando bêbado." Não tem medo de falar essas coisas? Medo, não. Sou um ser humano, então tenho inseguranças. Sempre quis ser mais alto e tenho essa mania de me comparar com ás pessoas. Quando bebia, me sentia assim mesmo. Mas sóbrio vi que sou como sou e me aceitei. A chave para tudo é aceitação.E o qual o significado por trás da palavra ?Perfect? tatuada no seu pulso?Vem de um ditado I-Ching: "Sou um ser perfeito num mundo perfeito, onde tudo o que acontece me beneficia por completo." É um lembrete para saber que tenho que estar bem comigo, onde estiver, mesmo que as coisas não sejam como quero. Põe meus pés no chão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.