Em cena

QuilateUm lote de uma tonelada de ametistas chegou à Galeria Tempo, Rio. As pedras são matéria-prima para a videoinstalação de Sonia Andrade, 72, uma das pioneiras do ramo no Brasil. Em cartaz até 24 de maio.SuingueO músico carioca Duani Martins - hype hype hype, marido e mentor da cantora Mariana Aydar -, faz seu debut-solo hoje em show autoral até a última nota. Nem forró nem samba, mas um ?lab? para seu disco de estréia. Com ele no palco do Studio SP? Beto Polo, Pinault e David Moraes. El mejorFerrán Adria, mais importante chef da gastronomia contemporânea, acha tênue a fronteira entre sabores do Brasil e Espanha - e que quanto mais nosso paísinvestir no produto nacional, mais vai se destacar na cozinha mundial. Adriá estava curioso para visitar o Brasil desde que o chef Paulo Martins, do Lá em Casa, de Belém, o fez experimentar tucupi e jambu, folha que amortece a língua. E Alex Atala, de quem é amigo, o instigou. O ?sim, eu aceito?, Adriá acaba de dar ao publisher Ricardo Castilho, da Revista Prazeres da Mesa, que organiza evento homônimo com o Senac em novembro. Adriá virá com comitiva de 11 chefs - entre eles Juan Mari Arzak, primeiro tri-estrelado da Espanha pelo Michelin. Vem para falar. Cozinhar? Só no barco no qual navegará pelo Amazonas para pesquisar ingredientes brasileiros. O golpe finalDos Gracie, Rickson é o único invicto por Kazushi Saruraba. Por isso fez ao campeão japonês de jiu-jítsu o convite-desafio para que o enfrente na luta de encerramento de sua carreira. Falta resposta - e o patrocínio. Será no Brasil, no fim do ano, porque além de ser brasileiro é no País, morando aqui, que o lutador escreve nova parte de sua história. Rickson planeja trazer para o Brasil o campeonato Budo Challenge. O que era doce O logo do Grupo Identidade de Moda foi retirado, o showroom fechou portas, um estilista jura não ter assinado contrato e funcionários da Zoomp fazem piquete. Mas Conrado Will e Enzo Monzani, do I?M, que em janeiro anunciaram a compra de Herchcovitch, Fause Haten e Clube Chocolate, recusam-se a comentar o bas-fond. A conclusão dos fashionistas circula em email: "I was." No lugarTem sido um alarde o duelo entre a Fast Shop e a Fnac pela representação da Apple no Brasil. Mas os parceiros são colocados por Steve Jobbs em diferentes prateleiras. Milton Kakumoto, da Fast Shop, tem status de premium reseller e abre no Iguatemi uma multimarcas, a A2YU. Fnac é que tem o título de Apple Store, arquitetada de acordo com as regras e gerenciada por 9 técnicos importados da Califórnia. Pingos nos is, o que interessa é o preço: "A Apple quer popularizar a marca no País e assim que abrirmos mais 8 lojas (a próxima, em Porto Alegre, em setembro), o plano é fazer o preço dos computadores da Apple caírem em até 50%", diz o PR Pierre Corty, presidente da Fnac. Issa 4 AllApós 7 anos de marca, computando 15 milhões de pounds anuais, Daniela Heylael acha que é hora de ter um lugar para chamar de Issa. O ponto da primeira loja: Mayfair, Londres. "Será uma loja de lyfestyle com galeria para representar artistas brasileiros." Tudo o que for vendido na loja terá de caber dentro de um London Cab. Os táxis pretos são fixação de Daniela, que, como Kate Moss, comprou um. Só que para fazer delivery. Paris-São PauloMadrinha francesa de Cildo Meirelles, a galerista Denise René - 90 anos e 63 de arte - virá como estrela para SPArte. Passará pela a feira e pelo vernissage de sua expo Luz, Cor e Movimento, no Gabinete de Arte Raquel Arnaud. De sua galeria, virão obras de Yaacov Agam, Hugo Demarco, Morellet, Jean-Pierre Yvaral, Darío Peréz Flores, Hahuriko Sunagawa e Freddy Fraek, expoentes da arte cinética. Até tu?O assessor especial de Lula, que cuida da área social, André Roberto Spitz, pode deixar o cargo nos próximos dias. Ele está irritado com a dificuldade burocrática para realizar seu trabalho. Jogo do milhãoO ABN volta a cutucar Silvio Santos para que venda o Banco Panamericano. Sua entourage arrisca a cantar a bola: será não. Mais uma vez. 5minutos com Mario GarneroPresidente do Grupo Brasilinvest e fundador do Fórum das Américas, hoje ele organiza e reúne, no Recife, top empresários no Fórum Brasil-México 1. Em visita ao México em 2007, Lula disse ao presidente Felipe Calderón que os dois países devem construir a parceria que não foram capazes de fazer no século 20. O presidente abrirá o fórum com discurso. O que Lula disse a respeito?Pouco antes da visita a Calderón, organizei a vinda de Ricardo Salinas, do Banco Azteca, que deixou Lula encantado com a história do banco popular. Em um mês, o presidente brasileiro fez o decreto, dizendo a Calderón que havia expedido licença para o primeiro banco mexicano operar no País. Foi aí que comentou a necessidade de quebrar barreiras. Disse a Salinas: "O banco está dado, mas o primeiro tem de ser em Pernambuco, que sou de lá. E há de ter outro na Rocinha." Segundo ponto é que teríamos de convidar os 100 maiores empresários dos dois países para um encontro, tanto que emendou ao dono do Banco Azteca: "Você traz mariachis, o Eduardo Campos põe o frevo e faremos uma festa popular." Só que o desobedecemos e trouxemos 300. O banco inaugura hoje, com presença do ministro da Economia do México e dos 11 governadores que farão, nos próximos 3 dias, a Carta do Recife, com uma série de princípios sobre o Brasil para fortalecer a integração.2. Quais os itens da carta?Crescimento eqüitativo e redução do Custo Brasil, o IVA... Será entregue para o Lula.3.Que mais Lula disse sobre promover entendimentos entre a Petrobrás e a Pemex? Referiu-se às empresas como ?musas...? Que foi coincidência Chávez lançar a pedra fundamental da refinaria da PDVSA com a Petrobrás esta semana em Pernambuco, mas quem sabe ele não aparece para uma tequila? Foi convidado, não duvido, já que estaremos com presidentes das maiores empresas.4.E sobre as taxas brasileiras de quem todos reclamam? Importante é lembrar que o México é um mercado que dá acesso sem taxações para mercados americano e canadense. E o Brasil importou US$ 6 bi contra 60 do México.LÚDICO - Foi preciso um ano e meio para a marchande Anita Schwartz concretizar o sonho de ter uma casa milimetricamente projetada como uma galeria. Para delinear o espaço, de 770 m², chamou o arquiteto Cadas Abranches e o iluminador Maneco Kinderé. "Preferi construir para que os artistas pensem a obra a partir do espaço", conta ela, que demoliu um sobrado no número 30 da Rua José Roberto Macedo Soares, Gávea, Rio. Tal cuidado exigiu que espremesse por um tempo seu acervo numa sala alugada. O prédio, com 3 andares, tem um elevado que funciona como instalação, um container de 20 pés para videoinstalações e sala de expos com um cubo branco de 7,20 m. O plus é a construção ter sido feita 50 cm acima do piso, "para dar impressão de que flutua". A badalação em torno da galeria, que abre dia 2, é proporcional ao projeto: na roda das artes carioca, só se fala na nova Anita Schwartz - na foto, clicada por Roberto Lacerda, um de seus representados.Sabe que... Renatinho Guedes, do resort Txai, e Fred Wagner, da Track & Field, sócios? Sim, no case que hypa o projeto criado para a conservação de ninhos de tartarugas marinhas que desovam nas praias Itacarezinho, Patizeiro e Pompilho - e nunca mais voltam para ver os babies. A Track faz camisetas de tecido 100% ecológico, cuja venda vai reverter para o Txaitaruga "Barra Funda tem tudo para ser o Chelsea brasileiro" O veredicto é de Neville Wakefield, curador nova-iorquino do PS-1 e da expo God Is Design, que traz artistas americanos para estrear o Galpão da Fortes Vilaça. CAPETO POP SHOW - O sucesso das roupas de Isabela Capeto em Tóquio valeu à estilista e a seus partners em trabalhos de moda - o cenógrafo Albert Renault e o stylist Felipe Veloso - o convite do Museu de Arte Modena e do Museu de Arte Contemporânea de Tóquio para fazerem onda como artistas plásticos na expo que traz Adriana Varejão e Rivane Neuenschwander no casting- e que as instituições organizam pelos 100 anos da imigração japonesa. A idéia: clicar 296 mulheres que fazem parte da história da marca, vestindo Isabela Capeto - da costureira, à cliente bacana e da sócia à PR. Para fazer os cliques, o trio faz sábado uma festa de rua, na Dias Ferreira, Leblon, com DJ, cerveja, maquiador, stylist, pipoqueiro e tudo mais. Vicente de Paulo, autor da imagem acima, faz as fotosDRYMANIA - André Lorch num chega mais com Isa Pini enquanto Roberta Battochio pede um ?baby?, o Martini pequerrucho criado pelos barmen Kaskão e Rochinha para o bar Dry. "No copo por muito tempo, o drink perde o sabor", diz o sócio da casa, Pierre Brauen, sobre a versão little da bebida clássica - que é um hit entre as mulheres

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.