Eles contribuíram para aprimorar a cena artística

Fundadores dos grupos Sobrevento, Pombas Urbanas e Teatro NExt celebram aniversário convidando público para conhecer suas histórias, criações e espaços

Beth Néspoli, O Estadao de S.Paulo

05 de junho de 2009 | 00h00

Num país de políticas públicas que pecam pela descontinuidade, quando existentes, a simples longevidade de uma companhia teatral torna-se motivo de celebração. É o que fazem esta semana artistas fundadores de três diferentes espaços culturais: o Grupo Sobrevento, que inaugura sua sede própria; o Pombas Urbanas, que já possui a sua e vem mudando a geografia cultural de Cidade Tiradentes, na zona leste, e o Teatro NExt, criado com o objetivo de apoiar a dramaturgia nacional contemporânea. Para um grupo teatral, 23 anos pode ser considerada idade avançada. Porém, há apenas alguns meses, os integrantes do grupo Sobrevento, como crianças, se debatiam com o aprendizado de uma técnica nova para eles, a manipulação do pupi, pesado boneco de madeira, na criação de seu mais recente espetáculo, Orlando Furioso. O Estado acompanhou um ensaio às vésperas da estreia e pode constatar o rigor tanto na criação quanto na manipulação dos 19 bonecos do espetáculo, capazes de gestos fortes e duros, ideais portanto para as batalhas entre cristãos e mouros do épico de Ludovico Ariosto (1474-1533), adaptado pelo grupo ao palco.Com linguagem que pode ser definida como teatro de animação, o Sobrevento foi fundado em 1986 pela atriz Sandra Vargas e pelo diretor e ator Luiz André Cherubini. Ao longo dos anos, apresentou espetáculos em 19 Estados do Brasil e em países da América Latina. Os prêmios, muitos, não foram recebidos por acaso, mas sim pela constante busca de renovação e aprimoramento, tanto técnico quanto temático. Porém, o melhor prêmio é mesmo o que eles acabam de receber, o Programa Municipal de Fomento ao Teatro. Isso porque permitiu abrir sede própria, que pretendem transformar em ponto de encontro de teatro de bonecos.De saída, para celebrar, o repertório do grupo será mostrado gratuitamente. Orlando Furioso já está em cartaz e começa hoje uma temporada do infantil O Anjo e a Princesa. O espaço tem ainda videoteca e biblioteca especializada em teatro de animação, com acervos abertos à consulta pública. "Será um espaço para ensaiar, compartilhar ideias, promover encontros, criar, manter e apresentar nossos espetáculos", diz Sandra Vargas.Idealizado pelo dramaturgo Antonio Rocco e pelo produtor Celso Curi, o Teatro NExt nasceu com o propósito de abrir espaço para autores brasileiros vivos. Hoje pode parecer pouco, mas, na época, em 1999, era comum ouvir a frase "faltam autores contemporâneos", sem que tal equívoco fosse constestado como ignorância. A inauguração do NExt se deu com o espetáculo O Caderno Rosa de Lori Lamby, adaptação de um texto de Hilda Hilst, com interpretação de Iara Jamra e direção de Bete Coelho. Desde então mais de 80 montagens estrearam no espaço, algumas produzidas pelo NExt, entre eles eventos como o Terça Insana, cujo sucesso foi ponto de partida para a propagação da comédia ?stand up? na cidade. O palco também recebeu muitas peças de seu dramaturgo fundador e, com mais uma, Loucadora de Vídeo, que estreia hoje à noite, Rocco celebra o aniversário da casa.Ele assina texto, direção e cenografia da montagem que tem no elenco Lulu Pavarin, Luciana Caruso e Ivan Capúa e cuja trama se passa em 2012 numa locadora de vídeo. O cliente dessa estranha locadora vê ?ao vivo? os trailers de filmes representados pelo seu funcionário. Qualquer semelhança com o filme Rebobine, Por Favor, é mera coincidência, pois Rocco afirma ter escrito a peça em 2003, inspirado num texto de Caio Fernando Abreu. Mas há sim algo em comum. "A peça é uma homenagem à arte de representar."Há 20 anos nascia em São Miguel Paulista o grupo Pombas Urbanas, sob a direção do peruano Lino Rojas, morto em 2005. Como parte das comemorações, os atores mostram dois espetáculos no Itaú Cultural este fim de semana: Histórias para Serem Contadas e Os Tronconenses, esta última com jovens atores do núcleo de formação mantido pelo grupo. Os atores contam a história do Pombas num encontro com o público, domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.