Ele é o mais novo ''último herói da ação''

Estúdios Disney reagem aos sucessos recentes da Pixar e da Dream Works

Crítica Luiz Carlos Merten, O Estadao de S.Paulo

31 de dezembro de 2008 | 00h00

Lembram-se de O Último Herói de Ação? Não é mais Arnold Schwarzenegger, na superaventura de James Cameron. Agora é Bolt - Supercão, na animação da Disney que estréia hoje. O ano começa bem. A Disney, que nos últimos anos tem visto surgir novos gigantes num segmento que parecia ser exclusividade sua - a Pixar e a DreamWorks -, reage não apenas com um personagem maravilhoso, mas com a tecnologia mais avançada. Bolt - Supercão é um desenho em 3-D. Não se assuste se Bolt parecer saltar da tela. Isso somente tornará a ação mais eletrizante.Renato dos Anjos, animador brasileiro de prestígio internacional, é um dos supervisores de animação de Bolt. O crédito da animação fica com a dupla Byron Howard e Chris Williams. O filme conta a história deste cão que vive num universo de fantasia. Não é como Marley, o outro cão, o labrador, já em cartaz desde o Natal. Marley une e dá sentido àquela família antes mesmo que se forme como tal e, no desfecho, Owen Wilson, que faz seu dono, discursa sobre como aquele cão o fazia se sentir extraordinário. A idéia de Bolt é outra e, talvez, até oposta.O cão é astro de um seriado de TV. Como Jim Carrey em O Show de Truman, ele vive confinado para pensar que seu mundo de fantasia é real. Quando acredita que sua dona está em perigo, Bolt foge para tentar salvá-la. O mundo aqui fora é hostil com ele, mas Bolt ganha dois aliados, o hamster e a pomba. São como projeções interiores do herói. Um acredita nele, a outra é cética, sabe que ele não tem poder nenhum. Nenhum?A mágica de Bolt consiste em fazer com que, a despeito de tudo, as coisas aconteçam. Bolt concorre com Wall-E (da Pixar) e Kung Fu Panda (da FreamWorks) ao Globo de Ouro de melhor animação do ano. Só perderá se tiver dado a louca nos cronistas estrangeiros de Hollywood.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.