Dois rivais se unem para publicar a sua rivalidade

Rivais ideológicos, o escritor Michel Houellebecq e o filósofo Bernard-Henri Lévy uniram-se em um propósito: publicar as cartas trocadas, algumas bem críticas, resultado de um embate político. Autor de O Século de Sartre, Bernard-Henri Lévy defendeu a candidata socialista Ségolene Royal, Michel Houellebecq, autor de Plataforma, apoiou o conservador Nicolas Sarkozy. Nessas cartas, os dois se fizeram de vítima em relação ao tratamento dispensado à polêmica pelos meios de comunicação. Na correspondência, eles atacam jornalistas, blogueiros, políticos, etc. Mas o livro não é feito só de ataques, os dois falam de suas preferências literárias e chegam a discutir poesia, um gosto comum.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.