Do jazz de Gershwin ao impressionismo de Debussy

Ira Levin rege obras americanas e francesas com a Osesp

João Luiz Sampaio, O Estadao de S.Paulo

05 de junho de 2008 | 00h00

O maestro norte-americano radicado no Brasil Ira Levin é a atração desta semana dos concertos da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. Ele rege de hoje a sábado um repertório composto, na primeira parte, por obras de Gershwin e, em seguida, de Debussy e Roussel. Diretor da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, em Brasília, Levin vai exercitar em São Paulo também a sua vertente pianista, como solista em uma das peças do compositor americano.Gershwin é uma das figuras-chave da composição dos Estados Unidos no século 20. Sua música carrega a mistura da linguagem erudita com o jazz, o que se nota especialmente nas peças programadas para os concertos desta semana. a Suíte Sinfônica Porgy and Bess: Catfish Row tem como ponto de partida trechos da ópera de mesmo nome, tida hoje como um dos grandes sucessos da carreira do compositor, que a definia como ''uma ópera popular americana''. A mesma presença da música popular se percebe na Rhapsody in Blue, para piano e orquestra. O próprio Gershwin conta como, durante uma viagem de trem, imaginou a obra: ''Eu a ouvi em minha mente como uma espécie de caleidoscópio musical da América, da nossa vasta mistura, de nosso blues, de nossa loucura metropolitana.''Na segunda parte, orquestra e público cruzam o Atlântico em direção à França. Na chegada, os Nocturnes, de Debussy, em que o compositor explora um colorido diferente nos instrumentos, escolhendo sempre o sutil perante o estrondoso, o que resulta em uma textura de rara beleza. Em seguida, vem a Suíte nº 2 do balé Baco e Ariana, de Albert Roussel. Depois de passar a juventude como marinheiro, o compositor chegou tarde à música, mas, ainda assim, bastante influenciado por Debussy, foi um dos principais nomes da composição francesa na primeira metade do século 20.Serviço Osesp. Sala São Paulo (1.484 lugs.). Pça. Júlio Prestes, s/n.º, 3223-3966. Hoje e amanhã, 21 h; sáb., 16h30. R$ 28 a R$ 98

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.