Direto Da Fonte

A saúde dos planos de saúdeFala-se que a introdução da portabilidade no seguro-saúde - que facilita aos clientes trocar de plano - poderá criar graves dificuldades para 200 ou 300 das 1.100 empresas do setor. Coisa que a Agência Nacional de Saúde nega. Mas o fato é que ela convocou cerca de 60 advogados - muitos de São Paulo - para um curso, no Rio, destinado a analisar a situação das empresas que apresentarem problemas e buscar saídas dentro das normas da agência. Seriam um "banco de reserva" para eventualidades. A agência garante que reuniões desse tipo são rotineiras e que a fiscalização é permanente. O peso do leãoEm meio à polêmica sobre a criação de uma nova CPMF para a saúde - a CSS -, interessante paper do ex-BC Alexandre Schwartsman prega que é a taxação crescente, característica da economia brasileira, a responsável pela performance fraca do crescimento do nosso PIB potencial. O que é isto? É a capacidade da economia de crescer sem gerar inflação. O que o imposto para a saúde mina, como se vê, é a saúde do crescimento. Agora é pra valerJosé Roberto Ermírio de Moraes comemora a efetiva incorporação da Aracruz pela VCP. Com status de maior produtora mundial de celulose de eucalipto, a empresa, segundo ele, passa a atuar com sinergia operacional e de crescimento.RaízesA CCJ da Câmara aprovou a doação de R$ 25 milhões à... Autoridade Nacional Palestina. Dinheiro antes destinado a obra no Itamaraty. O relator? Paulo Maluf.Bolsa-valeLula pediu urgência urgentíssima para a lei que cria o vale-cultura. A Câmara tem 45 dias para votá-la. Os estrangeirosAlan Pauls, Mario Bellatín e Mia Couto se juntam a autores brasileiros para criar contos a partir de letras de Chico Buarque. Chico Buarque: Canções, Histórias chega às livrarias em dezembro.Minha astúciaHugo Chávez descobriu a fórmula da paz. Vai proibir a comercialização de games e brinquedos que estimulem a violência. Chapolim reprova a ideia.AdrenalinaRoberto Lima era ontem só sorrisos. A Vivo fechou a contratação de 2.700 pessoas que eram terceirizadas. Eu voltei Depois do temporal, a Vale volta a contratar. Está chamando de volta pouco mais de 100 trabalhadores para unidades que vai reabrir em Minas Gerais. O motivo da medida? Aquecimento do mercado.Plim-Plim 1Fausto Silva renegociou e assinou contrato com a Globo por mais sete anos. Detalhe importante: a partir de março, o programa do apresentador entra no ar às 18 horas do domingo, terminando às 21 horas.O que pode ser revisto, conforme o horário do futebol.Plim-plim 2A Globo terá que passar a sinopse de sua novela, Viver a Vida, de Manoel Carlos, para o Conselho de Defesa da Criança e do Adolescente. É que uma atriz de 8 anos foi escalada para ser... a vilã.Minha vidaGilberto Gil faz biografia artística na estreia de Musica Falada. Terça, em Salvador.Felipe ScagliusiEle começou a estudar piano relativamente tarde, de nove para dez anos. Mas desde então já sabia que queria ser pianista. O resto foi a combinação de talento, estudo e oportunidades. Depois de estudar em NY, Felipe mora atualmente em Paris, onde conversa e aprende com seu mestre, Nelson Freire. De passagem por SP, Felipe fará o segundo recital solo, terça-feira, no novo Steinway do Municipal. Seu projeto de momento é um CD com peças de Schumann, a sair em novembro. "Chama o Nelsinho"Quis o destino que Maria João Pires não se sentisse bem para vir a São Paulo apresentar-se, quinta à noite, no Teatro Municipal. Gripada, a pianista sugeriu: "Gente, chama o Nelsinho pro meu lugar." Assim, quem apareceu para a estréia do novo piano da casa, um Steinway Concert Grand D... foi Nelson Freire.Juntaram-se, dessa forma, as duas pontas de uma história que começou ainda no final do governo FHC. Foi Freire quem saiu de um concerto, certa noite, reclamando do piano do Municipal. João Carlos Martins, ali presente, aderiu no ato e o caso tornou-se público. Os dias passaram, a queixa foi parar na mesa de Ruth Cardoso, dali a Clóvis Carvalho. Este convenceu a Odebrecht a abraçar a causa - sem Lei Rouanet - e Gilberto Tinetti foi convocado. O pianista viajou até Hamburgo, sede européia da Steinway, e testou os modelos disponíveis. O Grand D saiu por US$ 300 mil. "Nelsinho" encantou a todos, especialmente com Schumann e Debussy. E deixou o palco, depois de duas canjas, confirmando: o novo piano é de primeiríssima.Foi em torno de ex-presidente do Líbano, xeque Amim Gemayel, que Naji Nahas fez um jantar na quinta, em sua casa. Sem música. Gemayel perdeu um filho, morto em um atentado em Beirute. Músicos do Capital Inicial lançarão hoje, em show no Credicard Hall, cinco mil palhetas para o público. Quem pegar terá acesso ao conteúdo do próximo álbum da banda, gratuitamente, pela internet. Dani Gurgel convida parceiros compositores, como Vinícius Calderoni, Tó Brandileone, Leo Bianchini, entre outros, para dividirem o palco. Dia 12, no Auditório do Ibirapuera.Claudio Edinger autografa, segunda, no bar Balcão, seu livro Um Swami no Rio.O Instituto Análise, do cientista político Alberto Almeida, e a Insight, estão se unindo produção de pesquisas.Nem só de coletes vive o ministro Carlos Minc. Em voos com Lula, na hora de dormir ele saca uma bonita máscara amarela para dormir. Cheia de babadinhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.