Direto da fonte

O tango da estatizaçãoOs empresários argentinos estão apavorados. Anteontem, o governo simplesmente resolveu avançar no controle da atividade empresarial. Proibiu a companhia Edesur, responsável por 16% da energia elétrica na Argentina, de distribuir dividendos aos acionistas. Há duas semanas, transferiu a regulação dos cartões de crédito para o polêmico secretário Guillermo Moreno, que anda armado. E ja foram reestatizadas as empresas de Correios, Águas, Ferrovias, Aerolíneas Argentinas e outras, além dos fundos de pensão. Cristina Kirchner, ante a nacionalização de três empresas argentinas do grupo Techint, instaladas na Venezuela, em lugar de defender a empresa resolveu criticá-la publicamente.Se os Kirchner conseguirem maioria no Congresso, nas eleições do próximo dia 28, a coisa pode ficar ainda pior.No limiteA Aeronáutica teve que preparar logística para os dois extremos: achar tudo ou nada do que deve ter restado do Airbus da Air France. "Não há como arrumar uma câmara frigorífica de última hora, caso se ache algum corpo", diz uma fonte militar.A movimentação está saturando Fernando de Noronha. Tanto que até a água destinada a abastecer a ilha é transportada, pela Aeronáutica, do Recife.Fome da leiA OAB do Rio entrou no caso do Airbus. Para ameaçar com punições advogados que estão assediando as famílias das vítimas do acidente. E que assim "violam o código de ética e disciplina" da profissão.Não, obrigadoO Comitê Olímpico Brasileiro está mesmo confiante. Declinou da oferta de Lula, que se propôs a ir até Lausanne, dia 15, como garoto propaganda do Rio na última etapa da apresentação das candidatas a receber as Olímpíadas de 2016. Não, obrigado IIA avaliação do COB é que a presença de Lula poderia ter efeito inverso. E constranger os membros do Comitê Olímpico.Pelo menos desta vez ele não será acusado de pé frio...MiniquedaMauro Ricardo, secretário de Serra, acabar de fechar as contas de maio: queda de 1,6% em relação a abril. No ano, a arrecadação do Estado está 3,9% menor que o previsto. Isto é, R$ 1,3 bilhão a menos, montante ainda coberto pelo contingenciamento feito em janeiro, de R$ 1,6 bilhão.Bandeira branca Presidente do Carrefour no Brasil, Jean-Marc Pueyo conversou bastante com os executivos da Sadia e da Perdigão para tentar entender quais os objetivos da Brasil Foods. "Eles têm dito que o foco principal é a exportação e que vão ganhar escala e competitividade, tendo espaço até para reduzir os preços", conta o francês, confiante na decisão do Cade. Em casaZico sai do verão da Rússia, onde treina o CSKA, para curtir o frio brasileiro. Desembarca no Rio dia 16 para lançar o documentário "Zico na Rede".Dinâmica, a duplaA parceria entre Daniela Thomas e Felipe Hirsch sai dos palcos e migra para a sétima arte. Baseados em contos russos, os dois irão dirigir o longa Insolação.Um país pra cá de sério Existe pensamento sério no Brasil? A partir dessa pergunta, Eduardo Giannetti da Fonseca divertiu o auditório anteontem, em palestra na Cultura do Villa-Lobos, traçando um quadro rigoroso sobre a vida acadêmica do País. No Brasil, ironizou o economista, "cada geração está sempre começando tudo de novo" e os acadêmicos dedicam sua energia a "modismos intelectuais". Na universidade, "a meta é dominar a tecnologia de reproduzir o aprendizado. Não se ousa saber o novo". E no entanto, destacou, o maior feito científico do século 19, a teoria da evolução de Darwin, "não tem uma única equação". E o maior do século 20, a descoberta do DNA por Francis Crick e James Watson, "está explicado em uma página".A crítica? "Fica entre o tapinha nas costas e o patrulhamento. É preciso despersonalizar o embate das idéias." Deu um exemplo divertido: quando se pergunta "há racismo no Brasil?", 90% dizem que sim. E na questão seguinte, "você se considera racista?", 98% dizem que não. "Eis o paradoxo do Brasil: o brasileiro é o outro", finalizou, em evento da revista Dicta e Contradicta.Cara novaMatheus SouzaEle ainda nem se formou na faculdade, mas já tem filme premiado e projetos em andamento. O "cineasta prodígio" caiu nas graças dos cinéfilos, com seu primeiro longa, Apenas o Fim, que estreia sexta-feira. As inspirações são inúmeras - como Woody Allen e Domingos de Oliveira. Este, por sinal, fez questão de o adotar, como "Dominguinhos". O filme, um romance de baixo orçamento, ambientado na PUC do Rio, é lotado de referências do mundo pop: "Acho esse universo interessante porque está sendo construído em tempo real", afirma o cineasta.Na frenteDepois das divas da MPB, os sertanejos farão show-homenagem a Roberto Carlos. A Cartier realiza, terça, a venda da pulseira Love Charity, em prol da Childhood Brasil. A Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha recebe Geraldo Alckmin, segunda.Raquel Arnaud ganha homenagem, hoje, na bienal Latin American Experience. Do Museu de Belas Artes de Houston. Rita Maluf e Ricardo Facchini armam o desfile Valentine? Day. Amanhã, no Itaim.A Porto da Pedra anuncia no Fashion Rio seu enredo: Com que Roupa Eu Vou Pro Samba que Você Me Convidou? Se nada acontecer no meio do caminho, Amy Winehouse vai criar uma linha de roupas para a marca inglesa PPQ. Barbacoa abre suas portas na Europa. Em Milão. Salvador recebe até amanhã o II Enune. Traduzindo: é o "encontro nacional de estudantes negros e cotistas da Une". Que debaterá até "a descolonização do conhecimento".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.