Direto da fonte

A dor, o luto e o rigor da leiEm meio à comoção geral pelas 228 vidas perdidas no Airbus, a preocupação com os próximos passos já toma a atenção dos especialistas. Um problema imediato é que, muito provavelmente, os corpos não serão encontrados e, sem eles, não há como produzir um atestado de óbito. Sem esse atestado, a lei não autoriza o recebimento de seguro ou pensão nem a abertura de inventário.A saída, adverte José Geraldo Tardin, do Ibedec (que estuda as relações de consumo), é a "declaração de morte presumida", que deve ser pedida a um juiz.Esse procedimento depende de intervenção do Ministério Público e seu andamento pode demorar meses.A dor e a lei 2Outra questão importante, lembra Tardin, é que as regras são diferentes para quem comprou a passagem no Brasil ou no exterior. Assim como variam as situações. Por exemplo, para quem era funcionário da empresa, para os inventários e para os passageiros de outras nacionalidades.A dor e a lei 3A tragédia com o avião da Air France não afetará a programação do Ano da França no Brasil. Juca Ferreira só fez um pedido: que se faça 1 minuto de silêncio durante os eventos.Pai patrãoDescoberto por que Roger Agnelli não compareceu ao jantar em torno de Bill Clinton, em São Paulo.Ao tomar conhecimento da morte de Erich Heine, da CSA, no voo da Air France, pegou um avião e foi visitar sua família em Minas. Na volta, acabou o dia na casa de viúva de Marcos Mendonça, seu diretor na Vale - que também estava no Airbus.MascaradeA moda pegou. O livro de Isabel Allende, Zorro, vai virar musical homônimo. Com produção brasileira e estreia prevista para setembro.Back in USSRPaul McCartney e Ringo Starr estão de volta... em vídeo game. Lançaram, em Los Angeles, o jogo Rock Band.Que chega ao mercado mundial em 9 de setembro.TentativaO Estado de São Paulo está prestes a anunciar pacote de incentivos fiscais - leia-se redução de ICMS. Para convencer empresários a tirarem seus projetos de investimento do papel. Valerá apenas de julho a dezembro, para setores específicos.Boa, a desatençãoIncrível, mas passou na CCJ do Senado a proposta para que a Justiça eleitoral só aceite candidatura de quem comprovou "idoneidade moral e reputação ilibada". "Passou porque os senadores nem perceberam", avalia o autor, Pedro Simon.Reverso da medalhaPesquisa com 6 mil executivos, da Robert Half em 20 países, revela que, na ânsia para mudar de emprego, executivos brasileiros também estão... testando os empregadores.Dos empresários ouvidos, 44% dizem que os candidatos querem, primeiro, conhecer dados sobre a estabilidade financeira da empresa.Casinha de sapêRoberto Freire está de mudança para... Higienópolis. Vem buscar em São Paulo votos de opinião, em falta no Nordeste, para retornar ao Congresso. "A vanguarda política, hoje, é paulista", diz.Tradução: conta com Serra.Capitão NascimentoWagner Moura também é bom de briga: recebeu, quarta, a faixa azul de... jiu-jítsu. O ator será garoto-propaganda da campanha "Não brigue, lute!" - na qual artistas defendem as lutas marciais como esporte.Na frenteCom direito a Rodrigo Santoro na passarela, a Redley abre seu desfile para todos os que estiverem circulando pelo cais do porto, no Fashion Rio. Enquanto a Cavalera arma sua apresentação no Minhocão, na Fashion Week. Romance, longa de Guel Arraes, foi o único latino-americano indicado ao Festival de Xangai, na semana que vem. Primeiras edições de obras de Camilo Castelo Branco, Eça de Queiroz e António Nobre estão entre os 1.055 lotes em leilão, hoje, em Lisboa.Olivia Byington comemora 30 anos de carreira, no palco do Fecap. Amanhã e domingo.Em ótima fase, Rodrigo Pessoa acaba de faturar 100 mil euros, em torneio na Itália. Por meio de seu twitter, Paulo Coelho, que mora na França, critica as explicações dadas pela Air France sobre o acidente do voo 447. Correção: Abraham Lincoln tinha, sim, a síndrome de Marfan (desordem do tecido conjuntivo) mas morreu mesmo foi da bala que o atingiu. De Eduardo Jorge, ao se referir à secretária Dilma Pena, ontem, em lançamento do Parque Verde: "Ela é a mãe do Parque." Serra não riu...Direto da fonteColaboraçãoDoris Bicudo doris.bicudo@grupoestado.com.brGabriel Manzano Filho gabriel.manzanofilho@grupoestado.com.brPedro Venceslau pedro.venceslau@grupoestado.com.brMarília Neustein marilia.neustein@grupoestado.com.brProduçãoElaine Friedenreich

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.