Direto da fonte

Arte em ritmo crescente Fernanda Feitosa comemora a consolidação da sua SP Arte. Sinal disso, a presença de galeristas internacionais que nem tinham sido convidados. E também a do bilionário novaiorquino-venezuelano Gustavo Cisneros, renomado colecionador. Que, impressionado com o movimento de vendas, perguntou: "Não tem crise por aqui?".A entrada de novos colecionadores no mercado era assunto corrente. O tríptico de Vik Muniz Nascimento de Vênus, de Botticelli, foi vendido por U$ 140 mil, pela Fortes Vilaça. A galeria, aliás, trocou duas vezes as obras expostas - o que também fizeram Luisa Strina, Eduardo Leme e Mônica Filgueiras, Raquel Arnaud, entre outros. Obras de Mira Schendel espalhadas por várias galerias - apesar do seu galerista ser André Millan - fizeram sucesso no eco da sua exposição, que está no MoMA de Nova York.Curiosidade: as obras de Jesús Soto e Carlos Cruz - Diez estavam sendo vendidas a preços mais altos do que na Feira de Basel.,He?s the guySurge uma nova-velha opção para a direção da Bienal. Há quem esteja fazendo grande força para que o empresário Luiz Osvaldo Pastore aceite o cargo. Há alguns anos, Pastore disputou o cargo com Edemar Cid Ferreira mas perdeu.Primeiro amor Balançando entre patrocinar o Flamengo ou o Palmeiras, Rubens Ometto, da Cosan/Esso, tem dito uma coisa só:Seu time do coração é o Quinze de Piracicaba.Tucano x tucanoTucanos mineiros vão muito além de negar qualquer acordo de Aécio com Serra. Dizem que "já virou rotina" aparecer algo para diminuir o governador de Minas toda vez que ele está bem na fita.Auxiliares de Aécio surpreenderam-se, também, ao ver enorme estande do governo paulista "bem no meio da festa", no encontro dos 853 prefeitos da Associação Mineira de Municípios, em BH.Gol contraPara o tucano José Aníbal, quem faz da CPI da Petrobrás um problema é Lula: "Mesmo fora do País, ele não para de falar dela".Frango sem gorduraTanta negociação, tanta negociação entre os "sadias" e os "perdigãos" para no fim da contas os "sadias" conseguirem 1% a mais em sua participação total na nova empresa.Luiz Furlan, da Sadia, bem como Nildemar Secches, da Perdigão, aliás, emagreceram, nesse processo que criou a Brasil Foods, cerca de 3 quilos cada um.Tipo exportação O motivo da escolha do nome Brasil Foods para a nova empresa resultante da união de Sadia e Perdigão é: na tentativa frustrada de uma joint-venture na área de exportação de ambas, anos atrás, foi esse o nome escolhido e aprovado lá fora.Ponto final?Destino do Banco Concórdia? Ao que se apurou, deve ser a venda da carta-patente.Sem chororôBoa notícia para os prefeitos: a declaração do imposto de renda engordou a arrecadação da Receita.O suficiente, segundo Francisco Bremaeker, da Transparência Municipal, para que as próximas cotas do Fundo de Participação dos Municípios subam um pouco e a choradeira diminua.Gol de placaKaká e Marta estão no timaço da Fifa que vai mostrar, em campanha mundial, que futebol é sinônimo de saúde. Ao lado de Cristiano Ronaldo e Messi, entre outros. Salve o tricolorChegou a hora e a vez dos são-paulinos. Depois de Fiel, o produtor Gustavo Ioschpe prepara documentário contando as glórias do time do Morumbi.Na frenteConfusão na coluna. O coquetel da Deca, de Paulo Setúbal, na Casa Cor, não será hoje e sim na segunda, dia 25.Ciro Lilla recebe produtores e enólogos do mundo todo para a 2ª edição do Vini Vinci. Hoje e amanhã, no Grand Hyatt. Depois de 36 anos de funcionamento, o sistema analógico dos bondinhos do Pão de Açúcar será trocado pelo digital. Com direito a 150 km de cabos elétricos pesando 25 toneladas, vindos da Suíça. A um custo de R$ 8 milhões. O Penadinho, de Mauricio de Souza, vai ganhar vida. A animação está sendo desenvolvida pela Digital 21.Poetas, críticos e pesquisadores discutem o rumo da literatura entre os dias 21 e 23, no Encontros de Interrogação. Sediado no Itaú Cultural. Seguindo a máxima "Sou brasileiro e não desisto nunca", o Grêmio de Porto Alegre corre com suas reformas. Não desistiu de ser sede de jogos da Copa do Mundo de 2014. O professor Paulo Ramos Machado, de 88 anos, tem um projeto dos sonhos: gravação de CDs com textos explicativos para pessoas com dificuldade de leitura e coordenação motora - cegos, doentes ou idosos. Busca ajuda financeira.Isso é que é viver a arte. Caetano Veloso cantava Força Estranha, sábado, em show em Brasília, quando foi andando,andando... e caiu do palco. F

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.